Outros dois vigilantes foram baleados no ataque em Japeri e um deles morreu no Hospital da Posse, em Nova Iguaçu. Carga de cigarros foi levada

“Todo dia noticiamos a insegurança no Arco Metropolitano entre Seropédica e Japeri, este local é onde tem mais assaltos a veiculos e roubo de carga”

Seguranças que faziam a escolta de uma carga de cigarros foram atacados a tiros por criminosos armados, na manhã desta quarta-feira, no Arco Metropolitano, em Japeri, na Baixada Fluminense. Um dos vigilantes, Jones de Souza e Silva, de 28 anos, morreu no local e outros dois foram socorridos para o Hospital da Posse, em Nova Iguaçu. Benedito Charles da Silva, de 46 anos, chegou a ser atendido, mas não resistiu e morreu vítima de disparos na cabeça, tórax e mão. 

O ataque ocorreu por volta das 9h20 na altura da comunidade do Guandu, no bairro Engenheiro Pedreira, na pista sentido Rio da rodovia, por assaltantes fortemente armados. Policiais do 24º BPM (Queimados), 15º BPM (Duque de Caxias), 39º BPM (Belford Roxo) e do Batalhão de Polícia Rodoviária (BPRv) realizam uma operação no Guandu para localizar os criminosos e recuperar a carga de cigarros, que foi roubada. 

A Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF) foi acionada para o local do crime e uma perícia será realizada. Agentes estão no local e iniciaram a investigação do ataque.

De acordo com o Hospital Geral de Nova Iguaçu (Posse), o outro vigilante que deu entrada na unidade, Reginaldo dos Santos Aragão, de 31 anos, teve ferimento na cabeça, costas e na mão direita. Ele foi encaminhado para o centro cirúrgico e seu estado de saúde é considerado estável.

Assalto no mesmo trecho acabou com segurança morto

Há pouco mais de três meses, um vigilante da mesma empresa foi morto com um tiro na cabeça ao tentar impedir um roubo de carga no Arco Metropolitano, na mesma altura, na Favela do Guandu. Yago Aguiar Sant’anna, de 24 anos, também escoltava um caminhão que transportava cigarros, quando pelo menos dez bandidos armados com fuzis e pistolas cercaram o veículo.

Os seguranças reagiram, e houve confronto. A via ficou fechada nos dois sentidos por cerca de uma hora. Os ladrões conseguiram fugir. 

A carga de cigarros da Souza Cruz, avaliada em mais de R$ 1 milhão, foi abandonada e recuperada pela polícia.

Faça o seu comentário