Amor e a palavra correta para contar a história de Dona Olga, que dedica sua vida para cuidar de 116 cachorros em Seropédica. 

Dona Olga Gaúcha como é conhecido na cidade, todo dia pela manhã faz uma peregrinação pelo centro de Seropédica, pedindo alimento para seus cachorros. O amor pelos animais é tanto, que ela não pede alimento para ela, nem dinheiro para comprar uma roupa ou fazer algum tratamento médico, tudo que ela pede é alimento para os animais.

A poucas semanas um comerciante local, quando soube através do site Seropédica Online, a situação que a dona Olga vivia, ficou compadecido de sua situação e construiu uma casa para ela viver. Este senhor de bom coração, me pediu para eu não relatar seu nome.

Acho covardia que alguns alunos da Rural fazem, pegam cachorros para criar e, quando se formam na Universidade, voltam para seu município, soltando os animais na rua, sem compaixão nenhuma. Os animais pegam amor pelo dono, muitos morrem de tristeza, outros atropelados, outros por fome, outros por doença, ou então vão parar na casa de Dona Olga. Todo dia jogam cachorros no seu terreno, e a coitada da mulher de 80 anos tem de ir atrás de alimento para estes animais.

Seropédica tem umas das maiores Universidades do mundo, a UFRRJ, ali são formados milhares de alunos todos os anos. Muitos alunos saem formados em Veterinária. Volto a pedir a possibilidade destes alunos fazerem um mutirão para castrar e ver a saúde destes cachorros que são criados com muito amor por Dona Olga.

Muitos cachorros estão doentes, tem um cachorro Poodle cego, quem ve o cachorro fica com vontade de cria-lo, ele esta bonito, parece que ele foi abandonado na rua, depois de seu dono ver que ele era cego.

Quem poder ajudar, Olga Gaúcha reside na Rua 1 nº 2200, Rua da Pedreira, atrás da Fábrica Fusal (Fabrica de Parafuso) Bairro Fazenda Caxias próximo centro de Seropédica.

Dona Olga, amor pelos animais

Cachorro Poodle cego

Casa construida por um comerciante de bom coração

Barraco onde Dona Olga dormia junto com os cachorros

 

Faça o seu comentário