No verão, consumo em casa aumenta 40%, mas hábitos simples podem reverter esse quadro

Com o consumo de água em elevação por conta do verão em quem a média de acréscimo chega a 40% , é de extrema importância rever hábitos simples a fim de evitar desperdícios. Além da preocupação com o meio ambiente, nesta época acende alerta para os níveis dos reservatórios d’água, que despencam, e podem ser o estopim para um racionamento. Para que esse risco passe bem longe, cada um precisa fazer a sua parte. Com base nas orientações da Cedae, O DIA listou dicas que podem ajudar no dia a dia, seja na limpeza ou durante a higiene pessoal.

E quando o assunto é desperdício, o cômodo mais preocupante comum a todos as casas é o banheiro. Um balanço feito pela Cedae calculou que cinco minutos com a torneira aberta equivale a 45 litros de água indo pelo cano abaixo. O correto seria o consumo um minuto, dispendendo dois a três litros.

Trocar a descarga do banheiro também é uma boa recomendação para economia de água. A descarga comum gasta 6 litros a cada utilização, enquanto a descarga dupla oferece a opção de uma pressão menor, com possibilidade de ativar uma válvula com apenas três litros. No banho, o tempo ideal, segundo a Cedae, são três minutos de água ligada, equivalente a 90 litros. A orientação é simples: abrir a água apenas para enxágue. Na hora do sabonete e shampoo, chuveiros desligados.

É nessa hora que o consumo d’água também se reverte em energia. O chuveiro elétrico é um dos aparelhos domésticos que mais consome eletricidade (0,08 kWh). E tratando-se do Brasil, cujo consumo de energia elétrica advém majoritariamente de hidrelétricas – cerca de 90% – economizar luz se traduz em poupar água.

COMPARAÇÃO

Vazamento também é um grande vilão para o desperdício. Para se ter uma ideia, uma torneira pingando equivale a 46 litros por dia, o suficiente para um banho demorado. Um filete de 1 milímetro d’água, totalizando 280 litros no fim do dia, dá para uma família inteira com cinco pessoas tomar banho.

De acordo com a Organização das Nações Unidas (ONU), estima-se que 1 bilhão de pessoas carecem de acesso a abastecimentos de água suficiente (definido como fontes que possam fornecer 20 litros por pessoa, por dia, a uma distância de até 1 km). Causas de abastecimento inadequado de água incluem o uso ineficiente, a degradação pela poluição e a superexploração das reservas de águas subterrâneas.

FIQUE ATENTO

DIA A DIA

Ao escovar os dentes, fazer a barba ou lavar a louça não deixe a torneira aberta o tempo todo: isso pode custar 12 litros de água desperdiçados para cada atividade;

Molhe as plantas com regador;

Acione a descarga no máximo cinco segundos;

Limpe quintais e calçadas com vassoura;

Se quiser lavar, reutilize a água da máquina de lavar roupa.

VAZAMENTOS

Vazamento na rede interna do imóvel é outra forma de desperdício e com um sério agravante: nem sempre é fácil achar um vazamento.

A caixa de gordura precisa ser limpa uma vez na semana, pois ao se resfriar, a gordura torna-se sólida e forma blocos, que entopem a rede de esgotos sanitários. O que for retirado durante a limpeza deverá ser ensacado e jogado no lixo e nunca nas instalações de esgotos sanitários, nem na caixa de águas pluviais. Grande parte dos vazamentos que vemos nas ruas em frente a padarias, restaurantes e bares, por exemplo, provém da má utilização das caixas de gordura.

Fonte: O DIA

Faça o seu comentário