Veja como adaptar costumes históricos em muitos países para celebrar este dia sagrado na sua casa

Embora o dogma da Assunção de Nossa Senhora tenha sido oficialmente definido em 1950, desde os primeiros dias da Igreja os fiéis já acreditavam que Maria foi assunta ao Céu. Na verdade, 15 de agosto é uma das mais antigas festas marianas!

Ao longo dos séculos, muitas devoções populares surgiram para homenagear a Santíssima Virgem neste dia sagrado. Em alguns países, mulheres chamadas Maria homenageavam sua padroeira com festas para seus amigos e vizinhos; as cidades realizavam procissões e festivais com flores, música e dança.

A Festa da Assunção tem sido tradicionalmente um Dia Santo de Guarda em muitos lugares. E, mesmo com a dispensa atual, este dia é um bom momento para ir à Missa (se você puder), assistir à Missa online ou rezar a Liturgia da Palavra em casa com sua família. Você também pode rezar os Mistérios Gloriosos do Rosário, refletindo de maneira especial sobre o quinto mistério, “A Coroação de Maria, Rainha do Céu e da Terra”.

Aqui estão cinco outras formas de homenagear Nossa Senhora que são tradicionais em muitos países. Que tal incorporar essas tradições em sua casa?

1)

NOSSA SENHORA DAS ERVAS E DAS FLORES

Acredita-se que as ervas colhidas em agosto são as mais potentes, por isso muitas igrejas tradicionalmente realizam uma “bênção das ervas” neste dia. Na Polônia, o dia era conhecido historicamente como a Festa de Nossa Senhora das Ervas, e os poloneses na América do Norte deram continuidade à tradição de uma nova maneira, homenageando Nossa Senhora das Flores. Nas celebrações tradicionais, as crianças cantavam hinos em polonês e inglês, e, depois, seus pais dançavam ao som da música polonesa tradicional.

Sua família pode oferecer ervas e flores a uma imagem de Nossa Senhora enquanto canta hinos em sua casa, seguido por uma dança animada!

2)

CORRIDA

 

No dia 15 da agosto, na Itália, os fiéis costumam seguir uma imagem de Nossa Senhora em procissão pelas ruas até a igreja. Siena é conhecida por seu “Palio di Siena”, uma corrida de cavalos na praça pública da cidade. Os participantes e muitos frequentadores vestem trajes medievais, e a cidade surge com decorações e espectadores, tornando a corrida anual uma tradição muito apreciada.

As crianças pequenas podem adorar a ideia de uma corrida de cavalos de mentirinha no quintal ou na sala de estar.

3)

COROAÇÃO DE MARIA

Em Portugal, a festa anual neste dia chama-se Romeria. Bandas de metais, tambores e gaitas de foles tradicionais (a gaita galega) tocam enquanto imagens de Maria, Rainha dos Anjos, são coroadas nas igrejas.

Coroar Maria com flores é uma tradição comumente feita em maio, mas não há razão para não homenagear Nossa Senhora em outro dia – e a Assunção é um dia especialmente apropriado! Portanto, se você nunca fez uma coroação em maio, aqui está outra ocasião liturgicamente apropriada para coroar Maria.

4)

PRIMEIROS FRUTOS

Na Armênia, é costume oferecer as “primícias” da colheita a Deus, assim como Abel o fez, segundo a Bíblia. Portanto, o domingo mais próximo da Festa da Assunção é reservado para a Bênção das Uvas. Surgiu um costume louvável de se abster de comer uvas até depois da bênção, ocasião em que bandejas carregadas de frutas eram trazidas para as igrejas, abençoadas e oferecidas a cada membro da congregação para levar para casa. Em alguns lugares, as festas eram realizadas em vinhas.

Comer uvas na Festa da Assunção é uma forma fácil e deliciosa de comemorar! De acordo com o espírito do dia, você pode oferecer uma oração especial de agradecimento pela generosidade de Deus.

5)

PEDIDO DE CASAMENTO

Em algumas partes da França, há o costume de propor o casamento no dia 15 de agosto, quando o casal pode pedir a Maria que abençoe especialmente seu futuro juntos. Tradicionalmente, os jovens faziam piqueniques e festas, e depois de uma procissão seguindo uma imagem de Nossa Senhora, dançavam à luz de fogueiras. Se você está pensando em ficar noivo, a Festa da Assunção seria um dia perfeito para propor casamento, não acha?

GUATEMALA

Fonte: Aleteia

Faça o seu comentário