A Polícia Civil do Rio está investigando dois casos de estupros contra alunas da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ), no campus de Seropédica. De acordo com um informe publicado na página oficial da universidade nas redes sociais, os casos aconteceram nesta semana do lado de fora do campus. No entanto, segundo a UFRRJ, os os crimes aconteceram após as vítimas pegarem caronas oferecidas dentro do campus Seropédica.

“No ultimo dia 11, foi publicado o alerta à comunidade para que evitasse as caronas, apenas com o sentido de recomendar a atenção, pois os dois casos citados na nota aconteceram da mesma forma em poucos dias de intervalo. Sabemos que a vítima nunca é culpada, mas foi preciso dar essa informação sobre a ação comum nos crimes. A administração central está acompanhando a apuração dos casos. Nos casos de violência ou agressão sexual, o procedimento é sempre informar a Divisão de Guarda e Vigilância, que aciona a Divisão de Saúde da UFRRJ e a delegacia de polícia”, diz nota.

De acordo com o delegado responsável pelo caso, Júlio Silva Filho da 48ºDP Seropédica, as vítimas tem os casos ocorrem nesta segunda e na quinta-feira. O suspeito ainda não foi identificado, mas a Polícia já tem algumas informações sobre ele.

– As vítimas não dão descrição perfeita, mas as características físicas batem. Tem em torno de 40 anos de idade e ofereceu carona a elas, por volta de 16h. As vítimas disseram que não conheciam o homem, mas estamos investigando – disse.

Ainda segundo o titular, somente este ano, 12 pessoas já foram presas por crime de estupro e 20 investigações foram concluídas somente em Seropédica. Após essas recentes ocorrências, as estudantes estão organizando um ato contra a violência sexual na universidade, a partir das 13h da próxima segunda-feira.

Em abril do ano passado, alunas UFRRJ denunciaram a ocorrência de pelo menos três estupros no campus da instituição. Elas acusaram universitários da própria faculdade. Na época, a Rural informou que sete casos de abuso aconteceram em suas dependências desde 2012. A universidade informou que está prestando toda o auxílio às vítimas.

De acordo com o delegado responsável pelo caso, Júlio Silva Filho, as vítimas tem os casos ocorrem nesta segunda e na quinta-feira. O suspeito ainda não foi identificado, mas a Polícia já tem algumas informações sobre ele.

– As vítimas não dão descrição perfeita, mas as características físicas batem. Tem em torno de 40 anos de idade e ofereceu carona a elas, por volta de 16h. As vítimas disseram que não conheciam o homem, mas estamos investigando – disse.

Ainda segundo o titular, somente este ano, 12 pessoas já foram presas por crime de estupro e 20 investigações foram concluídas somente em Seropédica. Após essas recentes ocorrências, as estudantes estão organizando um ato contra a violência sexual na universidade, a partir das 13h da próxima segunda-feira.

Em abril do ano passado, alunas UFRRJ denunciaram a ocorrência de pelo menos três estupros no campus da instituição. Elas acusaram universitários da própria faculdade. Na época, a Rural informou que sete casos de abuso aconteceram em suas dependências desde 2012. A universidade informou que está prestando toda o auxílio às vítimas.

Edição de matérias sobre Seropédica e atualidades.

Comentários