Mais uma vez o Corpo Técnico da Prefeitura de Seropédica vistoria a Passarela interditada, em ação conjunta, com a Secretaria de Obras, Secretaria de Serviços Públicos, Secretaria de Ordem Pública e Defesa Civil através do Subsecretario Major Serbino. E nesta terça-feira 29/04, o Engenheiro Civil da Secretaria de Obras, Jorge Felipe Aniz Abrahão retorna a passarela e constata que a passarela cedeu mais dez centímetros, em sua estrutura, podendo cair em cima da rede ferroviária.

Alunos e moradores de Seropédica para atravessarem de um lado para o outro a Linha Férrea, são obrigados e disputar espaço com os automóveis na BR 465, colocando suas vidas em risco. O Site Seropédica online entrou em contato tanto com a MRS Logística e a UFRRJ procurando saber prazo de início das obras de recuperação da referida passarela. A MRS enviou um e-mail informando que a responsabilidade de reforma da passarela e da UFRRJ conforme contrato em anexo.

A Secretaria Municipal de Obras preocupada com a segurança dos transeuntes solicitou ao DNIT a inserção de tapumes as margens da rodovia BR 465 para que se isole os veículos dos passantes dando mais segurança e visibilidade.

 

E-mail da MRS Logística para o Seropédica online:

“Em 2000, a MRS formalizou um acordo com a Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro em Seropédica para construção desta passarela. Nos termos do contrato assinado, a manutenção é de responsabilidade da UFRRJ”

 

 E-mail da UFRRJ para o site Seropédica online: 

NOTA SOBRE A PONTE METÁLICA LOCALIZADA NA CICLOVIA

 A Administração Central da UFRRJ, preocupada com as notícias sobre a existência de problemas na estrutura da ponte de ferro localizada na ciclovia que liga o Câmpus Universitário ao Centro de Seropédica, solicitou um Laudo Técnico à Defesa Civil Municipal, através do Ofício nº 093/15-GR/UFRRJ.

A Subsecretaria Municipal de Defesa Civil e a Secretaria Municipal de Obras de Seropédica emitiram o Parecer de Vistoria Técnica nº 08/2015, de 25/03/2015, interditando a ponte, temporariamente, até que sejam realizados os reparos necessários.

Após o recebimento do Laudo, a Reitora da UFRRJ solicitou o imediato isolamento do acesso à ponte, tendo, inclusive, entrado em contato com o DNIT-Seropédica para que fossem instalados guarda-corpos visando a garantir a passagem, com segurança, dos pedestres e ciclistas nas margens da BR-465.

A Administração Central da UFRRJ está envidando todos os esforços no sentido de estabelecer parcerias com a Prefeitura Municipal de Seropédica, o DNIT e a MRS para realizar, o mais rápido possível, os reparos necessários, considerando ser a ciclovia um espaço importante para a comunidade universitária, bem como para toda a população de Seropédica.      

                                                                      

 

Clique para acessar o CCF29042015.pdf

passarela interditada