A UFRRJ em parceria com a Prefeitura Municipal de Seropédica realizaram a II Veterinária da Rural, onde houve vacinação de cerca de 700 cachorros e gatos na Praça Nildo Romano.

A ideia desse projeto surgiu a partir da iniciativa dos alunos do grupo PET em querer conscientizar a população sobre os riscos de zoonoses e tumor de mama, pois são situações rotineiras no Hospital Veterinário da UFRRJ, tendo como base a inserção do médico veterinário como agente de saúde, com foco principal na prevenção, atuando como fonte de informação para a sociedade a cerca de diversos assuntos.

A Tutora do Grupo Pet, Ana Paula Barreira explica: “O Pet é constituído de um grupo de estudantes de graduação, sob a orientação de um professor tutor, realizando atividades que possibilitem uma formação acadêmica ampla aos estudantes e que envolvam ensino, pesquisa e extensão”.

O Professor Edson Jesus Coordenador do Curso Veterinária e Miliana Moreira Diretora do Instituto de Veterinária falam: “Estamos trazendo o Projeto de Castração de cães e gatos, para diminuir a população errante, o SOS animal, que é um Projeto de adoção, Projeto Equoterapia que lida com crianças altistas. Trouxemos também nosso laboratório móvel, com alguns exemplos de doenças que acometem os animais” destacam.

A  Medica Veterinária Aline da Silva Costa é responsável pela vacinação de cães e gatos do Municipio de Seropédica e disse: “A vacinação vai continuar ate o mês de Dezembro, na próxima semana (Quinta e Sexta-Feira) estaremos vacinando no Bairro Santa Sofia e nos Condomínios Jardim Acácias e Parque das Flores e logo em seguida o Bairro Campo Lindo, aproveitamos este evento da Rural para vacinar os animais do centro do município” destaca.

O Secretário de Saúde e Defesa Civil Dr. Cesar Mateus falou: “Manter a carteirinha de vacinação atualizada é fundamental para a saúde do seu pet. A vacinação ainda é o método de proteção mais confiável e eficaz contra as doenças infecciosas que acometem os animais. Além disso, quanto mais cães e gatos forem vacinados, maior será a proteção geral, pois a imunização em massa produz o chamado “efeito rebanho. ” “Imagine se conseguirmos vacinar 80% da população animal. Aqueles 20% que não foram vacinados ficam protegidos porque estão no meio dos outros” comemora.

dsc_0002 dsc_0004 dsc_0006 dsc_0007 dsc_0008 dsc_0009 dsc_0010 dsc_0011 dsc_0012 dsc_0013 dsc_0014 dsc_0015 dsc_0016 dsc_0017 dsc_0018 dsc_0020 dsc_0023 dsc_0024 dsc_0031 dsc_0032 dsc_0033 dsc_0034 dsc_0035 dsc_0036 dsc_0037 dsc_0038 dsc_0039 dsc_0040 dsc_0041 dsc_0042 dsc_0043 dsc_0044 dsc_0045 dsc_0046 dsc_0047 dsc_0048 dsc_0050 dsc_0052 dsc_0053 dsc_0055 dsc_0056

 

Faça o seu comentário