Foi realizado nesta ultiama quarta-feira (29), o primeiro dia do I Seminário Nacional “Escola, educação inclusiva e Equoterapia” e V Festival de Equoterapia da UFRRJ/CAIC Pauli Dacorso Filho. No evento também foi inaugurado a sala de atendimento da Equoterapia.

O encontro, promovido pelo Centro Interdisciplinar de Equoterapia da UFRRJ, teve por objetivo reunir os interessados a refletir em torno das práticas inclusivas na escola, procurando ampliar o debate em diferentes campos do conhecimento.

A primeira palestra, ministrado pela psicóloga e terapeuta comportamental Márcia Danizette V. Pierros visou esclarecer a respeito do método ABA e suas estratégias inclusivas para pessoas com Transtorno do Espectro Autista (TEA).

Além dessa formação, foi inaugurada a Sala de Atendimento da Equoterapia da UFRRJ, localizado no CAIC Pauli Dacorso Filho.

Neste primeiro dia dezenas de pessoas participaram deste evento e são esperados mais participantes neste segundo dia do evento, que contará com uma palestra de tema “Equoterapia escola e práticas inclusivas” a partir das 08h30 no Auditório Gustavo Dutra (Gustavão), no prédio principal da UFRRJ.

O segundo dia do V FESTIVAL DE EQUOTERAPIA DA UFRRJ/CAIC PAULO DACORSO FILHO “EQUOTERAPIA, ESCOLA E PRÁTICAS INCLUSIVAS” teve início no auditório Gustavo Dutra localizado no Prédio principal da UFRRJ e teve como palestrantes:

Pietro Menezes Sanchez Macedo Vice-Coordenador do Centro de Formação Interdisciplinar de Equoterapia da UFRRJ falando a interdisciplinaridade na Equoterapia e  os processos de cuidados com os agentes equoterápicos.

O professor DR. Allan Damasceno Coordenador do Curso de Pedagogia da UFRRJ e a professora DRª Mylene Santiago Professora Adjunta do Departamento Sociedade, Educação e Conhecimento da Faculdade de Educação da Universidade Federal Fluminense (UFF) dialogando sobre as questões que norteiam os a inclusão em âmbito educacional, o processo histórico e atual da conjuntura dentro dos processos das políticas publicas.

Fechando com chave de ouro, no picadeiro da ADUR teve a Vivência Equoterápicos e uma Competição Lúdica Equoterápica.

2º Dia