A beleza das lagoas de Seropédica é um atrativo para muitas pessoas se banharem, mas por traz desta beleza, existe o perigo de morrer afogado.

Neste domingo (15), por volta das 11:30 horas, o Corpo de Bombeiros de Seropédica recebeu um pedido de socorro vindo de uma família que fazia um passeio numa lagoa de Areal no final da Rua Cândida Maria da Conceição.

Segundo relato, Marcelo Santos da Silva de 35 anos, morador de Benfica RJ, veio passear na casa de familiares, e resolveu tomar banho na Lagoa, e acabou se afogando sumindo da vista dos parentes. 

A maioria das lagoas tem profundidade acima de 15 metros, podendo algumas a chegar a 40 ou 50 metros. As pessoas acham que próximo a beirada não é fundo, e acabada caindo numa armadilha. Muitas pessoas que sabem nadar acabam morrendo nessas lagoas, pior ainda quem não sabe nadar, como foi o caso de Marcelo. Outro local perigoso para banhar-se é o Rio Guandu, onde tem locais que tinha exploração de areia lavada, e foi deixado buracos profundos nas margens do rio. 

O Corpo de Bombeiros de Seropédica, sob Comando do Sgt BM Edvaldo, e a equipe, Cabo Elbert, Soldado Rosário e Soldado Nunes, estão no local desde 11:40. Foi solicitado a Guarnição de Mergulhadores de Busca e Salvamento da Barra da Tijuca, para retirada do corpo.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, há uma série de medidas para evitar afogamentos, como: procurar um local conhecido por você ou por outra pessoa, desde que ela o acompanhe; não ultrapassar faixas e placas de avisos; não entrar em locais onde há avisos de perigo de morte ou em águas poluídas; procurar sempre local onde existe a presença de guarda-vidas ou Corpo de Bombeiros; evitar nadar sozinho; não tomar bebida alcoólica antes de entrar na água; não se afastar da margem; não saltar em locais elevados para dentro da água; não tentar salvar pessoas em afogamento sem estar habilitado, é preferível lançar flutuadores ao invés da ação corpo a corpo.