A Prefeitura de Seropédica, através da Secretaria de Trabalho e Emprego, vem estimulando cada vez mais a entrada de jovens e adultos no mercado de trabalho. E com este objetivo realizou nesta terça-feira (10), a aula inaugural do curso de cabeleireiro oferecido pela Secretaria.

Marcia Lopes enfatizou que atualmente não só em Seropédica, mas em todo a região, há uma procura grande por mão de obra qualificada, portanto os cursos são uma ótima oportunidade de iniciar uma profissão com emprego praticamente garantido. “A secretaria de Trabalho e Emprego oferece os cursos de reflexoterapia, shiatsu e cabeleireiro; através da Casa do Artesão oferece cursos ligados a artesanato, tais como costura, fibra de bananeira; e além disso temos ainda os cursos oferecidos pelos Telecentros”, informou.

Daise Barbosa de Oliveira, diretora de Qualificação e Capacitação e instrutora do curso de Cabeleireiro, explicou que o curso divide-se em aulas teóricas e práticas. “Atualmente o curso está sendo oferecido para 60 alunos divididos em duas turmas. E o cronograma inclui aulas de anatomia capilar, colorimetria, entre outras, após esta etapa inicia-se as aulas práticas entre os alunos e posteriormente aplicando as técnicas aprendidas na população em geral”, disse.

Alcir Fernando Martinazzo, prefeito de Seropédica, destacou a importância dos moradores de Seropédica participarem dos cursos oferecidos para se especializarem. “A cidade tem crescido muito, diversas empresas estão se instalando em Seropédica e é importante que os seropedicenses se capacitem para concorrer as vagas que irão surgir. Além dos cursos da Secretaria de Trabalho e Emprego, há também os cursos oferecido pelo Centro Vocacional Tecnológico e pela Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos, através do PRONATEC”, frisou Martinazzo.

Para a dona de casa e moradora do Bairro Vera Cruz, Vanusa Martins, 40 anos, o curso veio em ótima hora e afirma pretender montar um salão em sua residência assim que concluir o curso. “Pretendo montar meu salão em casa, pois assim evita de pagar o aluguel e possibilita cuidar da casa e das crianças. Posso ganhar dinheiro sem sair de casa”, comemorou Vanusa.

Já Caio Luiz Viana Timoteo, 17 anos, morador do Bairro Campo Lindo, conta que já cortava cabelos masculinos e agora se interessou em aprender a fazer corte de cabelos femininos. “Aprendi a fazer corte masculino vendo o trabalho dos barbeiros, então comecei a cortar o cabelo de amigos com máquina, navalha e tesoura, agora, com a possibilidade de fazer o curso de cabeleireiro de graça não perdi a oportunidade e quero abrir meu salão assim que puder”, falou Caio.

cabeleleiro curso curso cabeleleiro curso cabelo