Teve início hoje (25/08) em Seropédica, a Semana Nacional da Educação Infantil com o objetivo de promover um período de reflexão coletiva acerca da necessidade de garantir às crianças seus direitos ao afeto, ao cuidado, à proteção e a demais aspectos associados a uma educação de qualidade. Também busca valorizar o trabalho desenvolvido pelos profissionais das unidades escolares, que organiza tempos, espaços e experiências educativas de modo a respeitar os desejos, as necessidades e o direito que as crianças têm de viver uma infância feliz.

A Secretária de Educação Cultura e Esporte Lucia Martinazzo fala que a data foi escolhida para homenagear a fundadora da Pastoral da Criança Zilda Arns Neumann que nasceu no dia 25 de agosto de 1934, e faleceu em 2010 em um terremoto no Haiti. “Eu peço desculpas pelo atraso, mas foi por um motivo muito bom, mas quero compartilhar com vocês, nós ficamos entre os 18 municípios de todo Brasil, como finalistas para o Prêmio Inovação em Gestão Educacional, que tem por objetivo reconhecer e premiar os municípios e os Dirigentes Municipais de Educação por suas iniciativas inovadoras e resultados alcançados. E agora estar em evento da educação infantil é sempre uma festa, ao subir as escadas da Câmara de Vereadores nos vimos os trabalhos voltados para educação infantil, eu me sinto orgulhosa por trabalhar com profissionais de qualidade” comemora.

Rosimeri Campos Estima da secretaria municipal de educação do Rio de Janeiro foi convidada para fazer a palestra sobre Contos e Recontos da História da Educação Infantil: “Nós estamos levando esta inovação na educação que a história não é o contar pelo contar e a Importância do Saber Contar as Histórias. Ler histórias para crianças é poder sorrir, rir, gargalhar com as situações vividas pelas personagens, é suscitar o imaginário, é ter curiosidade respondida em relação a tantas perguntas, é encontrar ideias para solucionar questões. É uma possibilidade de descobrir o mundo imenso dos conflitos, dos impasses, das soluções que todos vivemos e atravessamos. É ouvindo histórias que se pode sentir emoções importantes como a tristeza, o pavor, a insegurança, a tranquilidade e tantas outras mais. Estamos aproveitando este momento lúdico para realmente elevar a autoestima dos alunos, e influenciar consequentemente na alfabetização e no prazer de ler” destaca Rosimeri.

Logo após houve apresentação do coral de crianças da Escola Municipalizada Manoelino da Silva Cabral do Bairro Santa Sofia, da Professora Andressa que emocionou a todos, os alunos estavam acompanhados da Diretora Elisabeth Melo Resende. Em seguida foi apresentação dos alunos da Escola Estadual Municipalizada Francisco Rodrigues Cabral nome do mesmo Bairro que abrilhantaram o evento, os alunos vieram acompanhadas pela professora Monica Cabral Ribeiro.

DSC_0006DSC_0007DSC_0011DSC_0015DSC_0016DSC_0036DSC_0027DSC_0041DSC_0074DSC_0032DSC_0120DSC_0100

Faça o seu comentário