No dia 20 de novembro comemora-se o Dia da Consciência Negra, esta data é celebrada em homenagem à morte de Zumbi dos Palmares. Em celebração à importância desta data para os cidadãos brasileiros, a Secretaria Municipal de Educação, Cultura e Esporte (SMECE), por intermédio da Subsecretaria de Cultura, realizou na última segunda-feira (10) à abertura oficial da Semana da Consciência Negra. O evento aconteceu no Anfiteatro Gustavo Dutra, que fica no campus Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ).

O objetivo desta semana será expor os diversos temas que englobam o tema “Consciência Negra”, como preconceito e diversidade cultural, por exemplo. No primeiro dia de ações foi realizada uma mesa-redonda que tratou de assuntos como: Raça, Resistência e Vivência.

Segundo a Subsecretária de Cultura, Nádia Alvarez, a Semana da Consciência Negra também servirá para tornar explícito aos cidadãos as diretrizes propostas pela Lei 10.639/03, que abordam o ensino da História e Cultura Afro-brasileira e Africana nas unidades escolares, ressaltando a importância da Cultura Negra na formação da sociedade brasileira.

As palestras foram ministradas pela Professora do Departamento de Ciências Sociais da UFRRJ, Ana Paula Ribeiro, que abordou a questão étnico-racial na representação do cinema e audiovisual, pela Graduanda em Ciências Sociais, também pela UFRuralRJ, Maiara Albano, que tratou sobre a Resistência Quilombola.

Também palestraram, Maria Cristina, que é representante de uma das religiões de matriz africana, e levou ao público uma análise de conjuntura sobre Religiosidade Afro em Seropédica, e Fernando de Freitas, doutorando em Ciências Sociais e pesquisador, que está em processo com uma análise antropológica sobre “senhoras negras quituteiras”. Todos os participantes receberam certificados de participação.

“Temos que entender e respeitar a importância da Cultura Negra na formação do Brasil, por isso esse evento é tão importante, pois excluirá preconceitos através da demonstração de que temos muitas vertentes da Cultura Negra apregoadas ao modo de vida dos brasileiros”, afirmou Lúcia Baroni, secretária de Educação, Cultura e Esporte.

1010152_316725625199937_7283935534760899276_n1982092_316725608533272_1771189242806344084_n

1510618_316725631866603_5696859571744007228_n

10387293_316725628533270_7278509072562838493_n

10632864_316725605199939_7658654277350168841_n

10696252_316725611866605_3776017454651486978_n

10696444_316725595199940_8619839454598749473_n