Ideais, força de vontade, cooperação e competência. Esses foram os elementos propulsores para tornar realidade o Centro Cultural de Seropédica- CCS. Impulsionadas pela ideia de fundar um espaço democrático para as manifestações Culturais as idealizadoras do projeto, Lucia Baroni Martinazzo e Nádia Maria Alvarez Bellon Miranda, foram aos poucos tornando realidade esse projeto audacioso, que tem como palco a sede da Antiga Fazenda da Serrinha, um belíssimo casarão construído entre os séculos XVII-XIX.

Desta forma a Prefeitura Municipal de Seropédica entrega neste ultimo dia 22 de maio, o Centro Cultural de Seropédica (CCS) para população Seropedicense. O empreendimento sociocultural faz parte do pacote de obras e ações da SMECE, e sua implantação tem como finalidade promover ações e transformações sócio culturais atuando nos eixos Desenvolvimento Humano, desenvolvimento Local e responsabilidade Social.

Compareceram a inauguração Excelentíssimo Sr. Prefeito Alcir Martinazzo, a primeira Dama e Secretária de Educação Cultura e Esporte Lucia Baroni Martinazzo, o Paroco da Catedral São Francisco Xavier Padre Eduardo, a Reitora da UFRRJ Ana Maria Dantas Soares, Vice reitor Eduardo Mendes Callado, Secretária de Educação de Itaguaí Mara Lúcia Silva Soares, Secretário de Planejamento Manoel Bulhosa, Secretário de Obras Fernando Barros, Subsecretário de Esporte Alexandre Rafael, Subsecretário de Trabalho e Emprego Claudio Fernandes, Subsecretária de Ensino Eliana Ribeiro de Oliveira, Vereador Dede Bananeira, além de grande público de munícipes e convidados. O evento contou também com a presença de Conceição Teixeira da Rocha última proprietária da Fazenda Paraíso da Serrinha.

O CCS é um espaço de formação, expressão, lazer e manifestação humana que busca transformar a realidade de crianças, jovens e adultos, por meio de atividades voltadas para a arte, cultura, cidadania, qualidade de vida e a geração de renda. Conta com uma equipe de profissionais de renome, em diversas linguagens e expressões artísticas, é um local para os munícipes descobrirem seus potenciais e protagonizar a mudança de sua relação com o mundo.

Cerca de 300 pessoas participaram da inauguração que teve como abertura a linda apresentação da Cia de teatro CCS além da Companhia de Dança Seropédica, FAMUSE e violinistas da E.M. Olavo Bilac.

Em seu discurso Nádia Maria Alvarez Bellon Miranda, diz “Quero agradecer este carinho, esta manifestação de expectativa positiva no meu trabalho como Subsecretária de Cultura. É evidente que isso é um reconhecimento do que já foi feito pelo Prefeito Martinazzo e consolidado com todo o apoio da Secretária de Educação, Cultura e Esporte, Lucia Baroni Martinazzo pela qual tenho muito carinho, por esse apoio e confiança, presentes não apenas na experiência dinâmica e diária do trabalho pedagógico, bem como na troca do fazer artístico cultural, mas também na experiência sensível de vida. Com entusiasmo, recebemos a notícia da Secretária Lucia Martinazzo de que teríamos o primeiro equipamento de Cultura no Município, sonho de todos nós! Como ela mesma diz; “A educação plena é quando se junta à cultura e ao esporte, em uma gestão integrada! “”.

A CCS é dividida e composto de um Centro de memória, salão de exposições, almoxarifado de figurinos, ateliê, sala de Contaçao de história, suporte técnico, e teatro. E em sua inauguração contará com a exposição: “A Matriz Indígena na diversidade Cultural Brasileira” do artista plástico Ronaldo Pucchineli.

Em sua fala a Primeira Dama e Secretária de Educação Cultura e Esporte Lucia Baroni Martinazzo declara que “Seropédica cresce e vive hoje um ciclo virtuoso para um novo patamar de crescimento e desenvolvimento. Com a inauguração do CCS a Prefeitura de Seropédica chama a si a responsabilidade de consolidar, definitivamente, as linguagens da arte e da cultura como efetivos agentes da transformação da consciência social de seu povo. Aqui neste Casarão, que a cerca de dois séculos testemunha nossa história, estamos concentrando nossa memória e nossas atividades artísticas e culturais. Daqui vamos expandir nossa cultura e nossas realizações artísticas por todos os recantos do município, dos nossos parceiros da Baixada Fluminense e da Costa Verde, e por onde mais nosso trabalho repercuta. Nossas ações e transformações efeitos possam ser duradouros e abrangentes para toda a população. Os projetos e ações da SMECE buscam fortalecer esses alicerces, de forma a sermos reais condutores de transformação social em nosso Município” conclui.

Vejam alguns dos Cursos Oferecidos pela Casa da Cultura de Seropédica

Artes plásticas, artesanato, teatro, atividades circenses, canto e percussão, musica, e dentre estes itens tem sapateado, jazz, dança coreográfica, dança de casais, samba, grafite violão, violino, flauta,  entre outros.

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 31 32 33 34 35 37 39 40 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 51 52 53 54 55 56 57 58 59 60 61 62 63 64 65 66 68 69 71 72 73 74 75 76 77 78 79 80 81 82 83 84 85 86 87 88 89 90 91 92 93 94 95 96 97 98 99 100 101 102 103 104 105 106 107 108 109 110 111 112 113 114 115 116 117 118 119 120 121 122 123 124 125 126 127 128 129 130 131 132 133 134 135 136 137 138 139 140 141 142 143 144 145 146 147 148 149 150 151 152 153 154 155 156 157 158 159 160 161 162 163 164 165 166 167 168 169 170 171 172 173 174 175 176 177