Foi realizado nesta segunda-feira no Centro Municipal de Educação Infantil CMEI Professor Hemetério Fernandes do Rego em Seropédica, a Culminância do segundo semestre do Projeto da Secretária Municipal de Educação (SMECE) “Contação de Histórias”. A Diretora Vilma Alves de Lima Freitas, falou que o tema adotado pela escola foi: “Uma criança no Mundo de Fantasias, no Mundo da Disney” onde as crianças aprendem através da História, tendo contato com a leitura, para crescerem cidadãos consciente de seus direitos e deveres.

Durante muito tempo o ato de contar histórias nas escolas era tido como uma forma de entreter, distrair e relaxar as crianças, e ainda em algumas instituições continua a ser assim. Mas neste século XXI tem ressurgido a figura do Contador de Histórias, ou o Professor/Contador de Historias, e a sua importância no âmbito educacional e emocional das crianças, com presença certa em bibliotecas, feiras de livros, livrarias e escolas. Para isso faz-se necessário o conhecimento, os recursos utilizados e as técnicas orais e corporais, para um bom professor/contador de historias, bem como a escolha da narrativa mais adequada a faixa etária e a situação, diz a Diretora Vilma.

Neste evento as crianças fizeram um teatro sobre o casamento da Baratinha que foi assim:  DONA BARATINHA

Era uma vez uma baratinha que estava varrendo a casa e encontrou uma moeda. Achou que estava rica e já podia se casar. Arrumou-se toda, colocou uma fita no cabelo e foi para a janela.

Quem passava ela perguntava:

– Quem quer casar com a Dona Baratinha que tem fita no cabelo e dinheiro na caixinha?

O primeiro bicho que passou foi o boi, que respondeu:

– EU QUERO!

Dona Baratinha perguntou:

– E como é que você faz de noite?

O boi respondeu:

– MUUUUUUUU!

Ela disse:

– Ai não, muito barulho, assim eu não durmo, pode ir embora.

E o boi foi embora.

Em seguida veio passando o cavalo e Dona Baratinha perguntou:

– Quem quer casar com Dona Baratinha que tem fita no cabelo e dinheiro na caixinha?

O cavalo respondeu:

– EU QUERO!

Dona Baratinha perguntou:

– E como é que você faz de noite?

O cavalo respondeu:

– IIIIIIIRRRRRIIIIII!

Ela disse:

– Ai não, muito barulho, assim eu não durmo, pode ir embora.

E o cavalo foi embora.

Foi passando então o carneiro e Dona Baratinha perguntou:

– Quem quer casar com Dona Baratinha que tem fita no cabelo e dinheiro na caixinha?

O carneiro respondeu:

– EU QUERO!

Dona Baratinha perguntou:

– E como é que você faz de noite?

O carneiro respondeu:

– BÉÉÉÉÉÉÉ!

Ela disse:

– Ai não, muito barulho, assim eu não durmo, pode ir embora.

E o carneiro foi.

Dona Baratinha já estava ficando desanimada quando foi passando o rato.

– Quem quer casar com Dona Baratinha que tem fita no cabelo e dinheiro na caixinha?

O rato respondeu:

– EU QUERO!

– E como é que você faz de noite?

E o rato fez, bem baixinho:

– CUIM, CUIM , CUIM.

Ela quase não ouviu, e disse:

– Ah, agora sim, eu me caso com você!

E começaram os preparativos para a festa.

No dia do casamento o rato foi até a cozinha para cheirar de perto as comidas.

Estava sendo preparada uma sopa deliciosa para ser servida aos convidados.

O rato, atraído pelo cheiro, quis ver a sopa mais de perto e subiu até a alça do caldeirão e, acredite: CAIU DENTRO DA PANELA!

As cozinheiras ficaram apavoradas.

Lá na igreja, Dona Baratinha, toda enfeitada com seu vestido de noiva, esperava, esperava… E nada do noivo.

Até que ela ficou muito brava e falou:

– Quem esse rato pensa que é para me deixar esperando assim?

Nesta hora, vinham chegando as cozinheiras da festa e deram a triste noticia à noiva.

No começo ela chorou, mas depois pensou:

– Até que tive sorte! Pelo menos não me casei com um noivo que gostava mais de sopa do que de mim! Melhor eu ficar sozinha e gastar meu dinheirinho para me divertir!

E foi assim.

DSC_0001DSC_0003DSC_0006DSC_0008DSC_0010DSC_0014DSC_0016DSC_0021DSC_0023