Ação é promovida pela Secretaria de Saúde e vai alertar fumantes sobre os riscos do vício
Nesta quinta-feira (29) é comemorado o Dia Nacional Sem Tabaco e em razão da data, a Prefeitura de Seropédica, através da Secretaria de Saúde, promoveu uma ação antitabagismo na Praça Nildo Romano, localizada no Centro da cidade. Durante a ação, profissionais do Programa Antitabagismo vão orientar os fumantes sobre o risco do cigarro e como deixar o vício. Além disso, o fumante poderá avaliar seu grau de dependência em relação à nicotina. Se houver interesse, será encaminhado para locais de tratamento para deixar o fumo.
O Programa de Combate ao Tabagismo atua em Seropédica há três anos e funciona nas seguintes unidades de Saúde: Campinho de Areia, Piranema, Canto do Rio e no Posto de Saúde Silvio José Cristino. Marcus Baroni, secretário de Saúde, falou sobre o programa e sobre a importância das pessoas buscarem ajuda para parar de fumar. “Atualmente temos inicialmente o programa apenas nestas quatro unidades, porém já no ano que vem pretendemos levar o programa para todas as unidades de saúde”, disse. “Eu e minha esposa participamos do programa e estamos há quatro meses sem fumar”, completou animado o
secretário.
Segundo a coordenadora do Programa de Controle de Tabagismo, Maria Angélica de Almeida, destaca que quem fuma ou conhece alguém que tem vontade de parar de fumar, mas não consegue, deve comparecer a uma das unidades de saúde de seu bairro e busque informações sobre os locais que oferecem tratamento. “As pessoas começam a fumar por muitas razões e sem saber são vítimas da dependência que a nicotina cria, o que torna parar de fumar mais difícil por suas implicações físicas e psicológicas”, destacou.

Severina Josefa da Conceição, de 56 anos, contou com o incentivo do marido para parar de fumar e conta que incentiva a outras pessoas a buscarem tratamento. “Meu marido ficou sabendo que o Programa estava sendo oferecido no Posto do Campinho de Areia e me incentivou para ir com ele buscar tratamento para parar de fumar e já estamos há 1 ano e
cinco meses sem colocar um cigarro na boca. Foi difícil no começo, usamos o adesivo e graças a Deus nos livramos do vício”, conta Severina orgulhosa. Já Elias Nunes da Rocha de 58 anos, conta que fumava há 40 anos e comemora estar há 7 semanas sem fumar. “Decidi parar de fumar quando percebi que o cigarro não estava me fazendo bem, não nasci fumando, por isso posso conseguir resistir a este vício”, afirmou. Paulo Mario de Araujo Marques,54 anos, morador de Nova Iguaçu, relatou que fuma há 39 anos, e que buscou ajuda no Posto de Saúde Silvio José Cristino para largar o vício.