A Prefeitura de Seropédica, através da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), realizou nesta segunda-feira (27) a 1º etapa do projeto de extensão Saúde/Gestante “Dê vida a quem da vida”, onde dezenas de gestantes fizeram exames de Pré-Natal para prevenção do Sífilis Congênita e HIV.

A Segunda etapa será no dia 4 de dezembro de 8 as 14 horas no Hospital Maternidade, você que não pode comparecer no dia 27, compareça na proxima etapa. A Secretaria de Saúde de Seropédica informa que os resultados dos exames de Sífilis Congênita, HIV e de hepatite B e C poderão ser conhecidos na hora, enquanto os exames de sangue (pré-natal), urina e fezes serão obtidos em aproximadamente em 20 dias.

Devido ao aumento de pessoas com Sífilis Congênita e HIV em Seropédica, a Secretaria de Saúde criou este projeto para proteger o bebe na hora do parto. Se o exame der positivo, a pessoa tem acesso ao tratamento na rede pública. De acordo com o diagnóstico, ela poderá ser tratada na própria unidade que faz o Pré Natal ou encaminhada ao serviço de referência. A futura mamãe se for portadora de um dessas doenças, poderá prevenir para que a criança nasça com saúde, para tanto é necessário que faça os exames de Pré Natal. 

O cuidado é fundamental para evitar a transmissão da mãe para a criança. O teste para diagnosticar a sífilis deve ser feito na 1ª consulta do pré-natal, idealmente no primeiro trimestre da gravidez, no início do 3º trimestre (28ª semana) e no momento do parto (independentemente de exames anteriores), pois a sífilis congênita pode causar aborto e má-formação do feto, entre outros problemas. Caso o exame dê positivo, é muito importante que o tratamento seja feito com penicilina, pois este é o único medicamento capaz de tratar a mãe e a criança. Se a criança for diagnosticada com sífilis congênita, precisará ficar internada por 10 dias para receber o tratamento adequado.

“Isso mostra que existe uma circulação muito grande dessas infecções. Além disso, as mulheres, principalmente as gestantes, precisam estar atentas para evitar a transmissão dessas doenças para seus filhos na gestação ou parto” Destaca a Diretora do Hospital Maternidade Dra. Maria de Fatima Nolasco.

A Palestrante Adriana Tores do Ministério da Saúde, conversou com as futuras mamães e fez várias orientações para prevenção de várias doenças, como Sífilis, HIV. Falou também sobre a doença transmitida pelo mosquito, como Dengue, a Chikungunya e a Zika, que são doenças que apresentam alguns sintomas semelhantes, o que pode dificultar o diagnóstico e ser prejudicial em mulheres gestantes.

 

 

Edição de matérias sobre Seropédica e atualidades.

Faça o seu comentário