Unidade visa ampliar a oferta de qualificação profissional no município

O município de Seropédica ganhará este ano uma unidade da Fundação de Apoio à Escola Técnica (Faetec), instituição vinculada à Secretaria de Estado de Ciência e Tecnologia, voltada para a qualificação profissional nas áreas de Logística e Construção Civil. Uma cerimônia realizada nesta segunda-feira (12) no local onde a unidade será construída marcou o início das obras do Centro Vocacional Tecnológica (CVT).

Fruto de uma parceria entre a Prefeitura de Seropédica e a Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ), o CVT ocupará uma área de 3 mil mde um terreno cedido pela instituição. A previsão é que as aulas comecem em outubro. “Após a instalação completa de todos os curso, a unidade terá capacidade para formar mais de 2 mil alunos por ano. Para a construção da escola, serão investidos R$ 4 milhões”, declarou o secretário de Ciência e Tecnologia Gustavo Tutuca.

O prefeito Martinazzo declarou que a expectativa é que a unidade seja inaugurada até o final do ano. “A inauguração desta unidade impulsionará a economia local formando mão de obra qualificada para atuar nas empresas que estão se instalando no município. A unidade oferecerá cursos principalmente nas áreas de logística e construção civil”, afirmou Martinazzo.

De acordo com Celso Pansera, o projeto dos CVTs está consolidado no Estado e já possui 37 unidades instaladas. “A população reconhece a importância da qualificação profissional. A Faetec tem uma preocupação constante em manter os cursos adaptados ao que o mercado de trabalho demanda. Isso facilita a empregabilidade e o município sai ganhando com os postos de trabalho ocupados por profissionais capacitados”, ressaltou Pansera.

Wilson Beserra, secretário de Planejamento e Desenvolvimento Sustentável, enfatizou que o CVT é mais um instrumento para a capacitação da mão de obra local que poderá disputar sua colocação nas vagas que serão oferecidas nas empresas que estão se instalando na cidade.

A reitora da UFRRJ Ana Dantas destacou a importância da parceria entre a instituição e a Prefeitura que vem trazendo benefícios para a população. “Através da parceria entre a UFRRJ e a Prefeitura visa trazer benefícios para a população e para a cidade como um todo, sempre que possível iremos trabalhar em conjunto”, disse.

 

Serviço:

 

Inicialmente a unidade oferecerá os seguintes cursos de qualificação: Informática I, Montagem e Manutenção de computadores, Auxiliar em Administração de Redes, Pedreiro de Alvenaria, Pintor de Obras, Aplicador de Revestimento Cerâmico, Carpinteiro de Obras, Encanador Instalador Predial, Eletricista Instalador Predial de Baixa Tensão, Assistente de Operações de Logística, Operador de Empilhadeira, Operador de Estoque e Armazenagem Para quem já concluiu o ensino médio serão disponibilizados o curso técnico em Logística e Informática.

Em entrevista ao Seropedicaonline o Presidente da Faetec Celso Pansera, falou: “Nós teremos 12 cursos de qualificação e 2 cursos de formação técnica, todos na área de logística, de informática e construção civil, logística porque ela se situa entre dois polos, entre a capital e o Porto de Itaguaí, construção civil porque é uma área em franco desenvolvimento nesta região, é uma falta observada por estudos do Município e Governo do Estado de formação de mão de obra na área, e informática porque ela é a parte fundamental de qualquer atividade laboral, e sem informática nada é desenvolvido, e nós precisamos de ter bons técnicos de informática na região, ele falou também que os cursos não são só para os jovens,  e que as pessoas com mais idade procure a Faetec, as novas tecnologias mudaram as formas de produção, e a Faetec tem atualizado os curriculum nestas áreas, e também a legislação trabalhista criaram uma serie de critérios na segurança do trabalho, na utilização de equipamentos nas normas regulamentadoras onde a Faetec atualiza os trabalhadores nestas áreas, e falou ainda que as pessoas interessadas em fazer esses cursos de qualificação precisam do 7º ano do ensino fundamental, e quem não conseguir comprovar fara uma pequena prova para ver se consegue entender um terço do manual de segurança do trabalho e utilização de ferramentaria, sabendo disso já pode se matricular, já os cursos técnicos as pessoas precisam ser formadas em ensino médio” finaliza.

 

 

Faça o seu comentário