O Prefeito Anabal Barbosa de Souza e o Subsecretário de Agronegócios do Município de Seropédica, Glauco Antunes, juntamente com o Vereador Waguinho do Emiliano, receberam na manhã desta quarta-feira (4), a visita do Presidente Fundação Instituto de Pesca do Estado do Rio de Janeiro (FIPERJ), Francisco Vicenildo Medeiros.

Na oportunidade foi realizado uma reunião no Gabinete do Secretário de Governo, João José de Almeida com o Prefeito do município de Seropédica Anabal Barbosa de Souza, a fim de buscar parceria com o governo do estado, com objetivo de implantação de uma estação da FIPERJ no município, para impulsionar a piscicultura  dentro do município de Seropédica, contribuindo para geração de  empregos e renda, dando oportunidade ao pequeno produtor de uma nova fonte de renda com criação de tilápias, tornando uma alternativa de diversificação da produção na agricultura familiar.

O presidente da FIPERJ, Francisco Vicenildo Medeiros, reforçou a importância dessa agenda e que existe grande interesse de instalação da base da FIPERJ no município. O Subsecretário Glauco Antunes mencionou que essa cooperação é de extrema importância para o município, pois a produção de peixes tem potencial incrível de crescimento e com a cooperação da FIPERJ o município tem tudo para contribuir para o desenvolvimento sustentável da aquicultura e pesca no Estado do Rio de Janeiro.

Logo após a reunião, o Subsecretário de agronegócio, Glauco Antunes, e o Vereador Waguinho do Emiliano, levaram o Presidente do FIPERJ para conhecer o trabalho realizado pelo Laboratório de Ecologia de Peixes (LEP-UFRRJ) da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, que desenvolve atividades de educação, pesquisa e extensão há mais de 30 anos. O LEP-UFRRJ é coordenado pelo professor Francisco Gerson Araújo, Doutor pela Universidade de Londres, mestre em Oceanografia Biológica pela Fundação Universidade Federal do Rio Grande e graduado em Engenharia de Pesca pela Universidade Federal do Ceará.

O Professor Francisco Gerson, levou os visitantes para conhecer os trabalhos realizados nos laboratórios de Ecologia, onde existe uma grande variedade de espécies de peixes que são mantidos conservados para estudo. Na oportunidade foi proposto uma parceria para alavancar no município a Piscicultura para os produtores rurais.

A equipe que acompanhava o Presidente da FIPERJ, foi conhecer também o Setor de Aquicultura Continental (criação de Rãs e Peixes de água doce) do Instituto de zootecnia, onde foram recebidos pelo Professor Thiago Bernardes Fernandes Jorge, que falou sobre a importância da ranicultura. “A ranicultura é um ramo da aquicultura que está em crescimento no Brasil. Pesquisas têm apontado características da rã que podem torná-la ainda mais rentável ao produtor rural. Sua carne é muito saborosa e nutritiva, além de ser utilizada em alguns casos de alergia e doenças”. Disse o Professor Thiago.

Neste Setor trabalham também mais dois Professores, Matheus Pereira dos Santos e Leonardo Rocha Vidal Ramos.

O Presidente do FIPERJ Francisco Vicenildo Medeiros, falou que ficou feliz com a visita ao município, e sua vinda foi para celebrar um termo de cooperação técnica: “O município de Seropédica tem potencial para desenvolver atividades de psicultura, e o prefeito Anabal entende da mesma forma, de fomentar a psicultura aqui nesta cidade. Aqui nesta região tem produtores rurais que atende a agricultura familiar, que as vezes possam se interessar por este projeto de psicultura. Neste município tem áreas privadas quanto publicas que possam ser inseridas neste contexto. Os interessados terão de ter cadastramento no FIPERJ, e depois identificaremos a vocação das famílias que querem participar do projeto. Se aprovado a FIPERJ entra com assistência técnica, podendo oferecer os Alevinos para produção dos peixes”. Destaca Francisco.

O Vereador Waguinho do Emiliano, falou que seu gabinete já vinha estudando uma forma de dar oportunidade ao pequeno produtor rural. “Através da psicultura queremos levar para o pequeno agricultor, geração de emprego e renda, com isso gerar uma qualidade vida melhor para população.  Além disso estou buscando investimentos através de emenda parlamentar em Brasília. Nós estamos cadastrando os projetos da FIPERJ , com o município de Seropédica, na Câmara de Compensação Ambiental do INEA, que é o órgão que faz investimento de compensação ambiental em todo Estado do rio de janeiro. Está é a ideia, trabalhar junto com Governo do Estado, INEA e Prefeitura de Seropédica, a fim de liberar oportunidades de mão de obra para o nosso pequeno agricultor. Estamos aproveitando esta parceria para levar este projeto também para o município de Rio Claro, é o município coirmão, que está de braços abertos para receber este projeto também”.  Enfatiza o Vereador Waguinho.

Vídeo apresentado pelo Professor Gustavo Henrique Soares Guedes da UFRRJ para FIPERJ

Professor Thiago Bernardes Fernandes, Laboratório Aquicultura Continental

 

Faça o seu comentário