No ultimo dia 27 de janeiro, os Professores Doutores Evaldo Cezar Cavalcante Rodrigues da Universidade de Brasília – UNB, que atua na área da Logística Reversa entre outras atividades na universidade, e a Professora Janaína Vettorazzi especialista em qualidade de água e gestão de recursos hídricos, que leciona no curso de Gestão Ambiental da FAETERJ, sendo também gestora Ambiental na Área de Proteção Ambiental do Rio Guandu APA GDU/INEA/SEA, estiveram em visita a empresa de reciclagem e confecção de sacos plásticos para a destinação de resíduos e lixo.

Os professores foram recebidos gentilmente pelo proprietário da fábrica, Sr. Pedro que apresentou todos os setores de reciclagem e produção, e posteriormente, colaborou com informações relativas a critérios avaliativos sobre Resíduos sólidos e meio ambiente, produção e de suporte ao reuso de resíduos sólidos.

A visita teve por objetivo, conhecer a fábrica PETERLU – Indústria e Comercio de Plásticos LTDA no município de Seropédica/RJ, pois ao que parece em pesquisa não formal, é a única empresa a ter esse tipo de atividade em uma região.

Quanto aos critérios ambientais avaliados, cujos elementos norteadores foram os recursos naturais, foram identificados que a empresa busca produzir de maneira sustentável. A água utilizada em seus processos (45. 000,00 L/dias) e totalmente reutilizada, retornando ao sistema após passar por uma ETE – (Estação de Tratamento de Esgoto). Também existe a preocupação com o tratamento dos efluentes orgânicos gerados na empresa, os quais são tratados anteriormente ao seu lançamento na rede coletora, diminuindo dessa forma, a carga orgânica lançada no corpo hídrico. Os resíduos sólidos da produção, de mesmo modo, são reutilizados permanecendo no processo e na condição de serem reprocessados.

O proprietário mostrou-se disposto a utilizar novas tecnologias que ofereçam sempre menores impactos ao meio ambiente. Segundo o Sr. Pedro, são significativos os benefícios que a atividade oferece, tanto ambientais quanto os sociais pela geração de empregos de maneira formal e não formal.

Embora a importância da atividade como um todo e a disposição do empresário em ter buscado interagir com a gestão municipal onde a empresa está instalada para que houvesse a implementação da coleta seletiva e da reciclagem, a proposta não obteve sucesso.

 A coleta seletiva de material reciclável desempenha uma função significativa nos países mais focados na sustentabilidade da produção de bens e serviços (em desenvolvimento – ser substituído). Dentre os benefícios que resultam da coleta de material reciclável, além da geração de renda para os trabalhadores envolvidos, pode-se citar: a contribuição à saúde pública promovendo um melhor controle da proliferação de vetores de doenças; e ao sistema de saneamento, preservação do solo e do lençol freático; o fornecimento de material reciclável de baixo custo à indústria; a redução nos gastos municipais pela diminuição dos gastos gerais com limpeza pública; a contribuição à sustentabilidade do meio ambiente, tanto pela diminuição de matéria-prima utilizada, que conserva recursos e energia, como pela diminuição da necessidade de terrenos a serem utilizados como lixões e aterros sanitários e mesmo o aumento da vida útil dos aterros sanitários.

 É importante citar que, estamos inseridos geograficamente em uma bacia hidrográfica de significativa relevância – Bacia hidrográfica do Rio Guandu, cujos mananciais abastecem 80% da população metropolitana do Rio de Janeiro e, portanto, de importância estratégica para o abastecimento de água para a região metropolitana do Rio de Janeiro. Dessa forma, fica clara a importância da utilização de estratégias como as citadas, que visem à redução de impactos nesta região.

Faça o seu comentário