A ocupação irregular, desmatamento e outras infrações ambientais nas chamadas Áreas de Preservação Permanente (APP), mesmo que elas estejam localizadas em propriedades particulares, podem implicar em sanções administrativas e penais para os responsáveis. O alerta é feito pela APA Guandu.

Muitas denuncia chegam ao INEA sobre construções e desmatamento em área de proteção ambiental. A área de Proteção ambiental do Guandu e bastante extensa e compreende pelos municípios:  Engenheiro Paulo de Frontin, Itaguaí, Japeri, Mangaratiba, Paracambi, Queimados e Seropédica, possuem o território integralmente na Bacia do Guandu, enquanto Barra do Piraí, Mendes, Miguel Pereira, Nova Iguaçu, Piraí, Rio Claro, Rio de Janeiro e Vassouras, parcialmente.

 

Preservar e ampliar os remanescentes florestais são preocupações permanentes do INEA, e constantemente flagram muitos crimes ambientais. As APAs tem como objetivo proteger a diversidade biológica, disciplinar o processo de ocupação e assegurar a sustentabilidade do uso dos recursos naturais. E dentro das APAs, dependendo das condições  geográficas do terreno, existam várias Áreas de Preservação Permanente-APP.

Operação de vistoria. APA GUANDU /INEA . Ocupação e Construção irregular em área da APA GUANDU – Parque do Curio, Paracambi.

 

Faça o seu comentário