A vice-prefeita e Secretária de Assistência Social e Direitos Humanos, Vandrea Furquim, segue realizando visitas aos equipamentos vinculados a secretaria. Na tarde desta sexta-feira (08) esteve no Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) III, localizado no Bairro Jardim Maracanã e no CRAS IV, no Bairro Boa Esperança.

Na ocasião conversou com os usuários e com os servidores Municipais visando melhorar o atendimento nos equipamentos públicos, que tem como objetivo tornar acessíveis serviços de proteção social, que vão de assistência financeira ao planejamento familiar.

“Estamos percorrendo todos os equipamentos ligados a Secretaria de Assistência para conhecermos sua realidade e podermos planejar ações necessárias para cada um deles, visando sempre o melhor para os usuários da rede”. Declarou Vandrea Furquim.

Além de ofertar serviços e ações de proteção básica, o CRAS possui a função de gestão territorial da rede de assistência social básica, promovendo a organização e a articulação das unidades a ele referenciadas e o gerenciamento dos processos nele envolvidos.

Com o adequado conhecimento do território, o CRAS, promove a organização e articulação das unidades da rede Socioassistencial¹ com uma atuação intersetorial² a fim de fortalecer a proteção social. “O CRAS possibilita o acesso da população aos serviços, benefícios e projetos de assistência social, tornando-se referência para a população local e para os serviços setoriais”, destacou.

  1. A Rede Socioassistencial é uma política social constituída por um conjunto de serviços, programas, projetos e benefícios que compõem o Sistema Único de Assistência Social (SUAS) e são prestados diretamente ao cidadão ou por meio de convênios com organizações sem fins lucrativos.
  2. Ao mesmo tempo que incorpora a ideia de equidade, integração e territorialidade, a intersetorialidade perpassa pelas diferentes políticas setoriais como uma lógica de gestão, rompendo com modelos fragmentados de gestão em prol de um novo modelo norteador que vise a superação da fragmentação mediante a articulação entre as políticas públicas, ofertando ações conjuntas com outras políticas setoriais destinadas à proteção e inclusão social, bem como o enfrentamento das expressões da questão social, tendo a participação de todos os atores envolvidos para a consolidação dos direitos sociais.

Fonte: Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos