Não é segredo que a música possui forte estímulo sensorial e emocional capaz de trazer benefícios para a saúde. Por isso, ela é utilizada por especialistas como terapia para amenizar quadros associados ao stress, falta de concentração, ansiedade e depressão. Sintomas apresentados, muitas vezes, por pessoas da terceira idade.
 
A maioria dos idosos tem uma rotina solitária, devido à ausência de familiares, pois muitos são viúvos e seus filhos possuem uma vida independente, além da aposentadoria que propicia um tempo de ócio que nem sempre existiu, logo, pode haver uma presença de anseio por preencher este tempo.
 
Para tentar evitar estes problemas, a Prefeitura de Seropédica apoia os idosos através de atividades desenvolvidas pelos Núcleos da Terceira Idade, que são espaços administrados pela Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos e o coral é uma das atividades desenvolvidas que atrai cerca de 150 participantes. “O canto é uma atividade que estimula a integração e traz autoestima para os idosos, portanto, o coral se torna mais um meio de mostrarmos à sociedade a importância e a capacidade dos idosos do nosso município”, lembrou a secretária de Assistência Social e Direitos Humanos, Vandrea Furquim.
 
A secretária destacou que o Plano de Governo do Prefeito – Professor Lucas Dutra tem como um de seus objetivos resgatar a auto-estima da população da Terceira Idade, reconhecendo nela um segmento importante para a construção de um município que ofereça condições de vida cada vez melhores. “Assumimos este compromisso com a população da Terceira Idade: valorizar cada vez mais as pessoas desta faixa etária pela importância delas na vida do Município. Os idosos merecem toda a nossa atenção, carinho e cuidado. Além de serem protagonistas de feitos belíssimos, eles são pessoas que muito contribuíram com o desenvolvimento da cidade e, a cada apresentação do Coral, eles nos encantam e nos inspiram para continuar trabalhando pela pessoa da terceira idade em Seropédica”, declarou a secretária.
 
João Marcelo Ferreira Correia, maestro do Coral da Melhor Idade de Seropédica, acredita que as propriedades da música através do canto podem ajudar os idosos a alcançarem uma melhora na qualidade de vida. “A música por si já é atraente, ela mexe com nossos sentidos e emoções. Quando a pessoa canta, ela se envolve com a melodia em uma outra experiência. Ela deixa de apenas contemplá-la para produzi-la, o que traz diversos benefícios, inclusive para a autoestima”, afirma ele.
 
Segundo o regente, a prática pode resultar em inúmeras vantagens, como: fortificar a memória ao fazer o cérebro trabalhar para recordar as sequências e as letras; trabalhar a respiração, tonificando os pulmões; preservar o aparelho fonador, enquanto obtém percepções físicas, resultando num autoconhecimento corporal; melhorar a concentração; auxiliar a administração da timidez; fortalecer a autoestima e criar laços emocionais, especialmente no caso do canto em coral.
 
Gil Monsores, coordenador dos Núcleos da Terceira Idade, informou que devido à pandemia, as atividades desenvolvidas nos Núcleos estão suspensas para evitar o risco de contaminação por coronavírus. “Estamos aproveitando este tempo que as atividades estão suspensas para conhecer as unidades e planejar as melhorias necessárias a cada uma delas. Esperamos poder retornar o mais breve possível”, concluiu.
 
Um pouco da história do Coral da Melhor Idade
O coral foi fundado em fevereiro de 2014 e a primeira apresentação aconteceu no mesmo ano, em um evento alusivo ao Dia Internacional da Mulher, realizado no calçadão do centro da cidade. A partir desta data foram muitas apresentações realizadas tanto na cidade, como em municípios vizinhos. “Já fizemos apresentações em praças, teatros, escolas, aniversários, expos, inaugurações. Quando a cidade de Itaguaí comemorou 200 anos, o coral foi uma das apresentações principais”, contou.
 
Cada Núcleo da Terceira Idade tem um coral conduzido pelo Maestro com ensaios semanais, que ao se unir se transforma num único coral, com aproximadamente 150 pessoas, porém segundo João Marcelo nem todos gostam de sair para apresentações fora.
O repertório sempre é voltado para um trabalho de memória, e claro, o maestro também garimpa belas obras da música popular brasileira, as quais os idosos se identificam. A parte cênica, exercícios vocais e de teatro também são trabalhados com o grupo. “A ideia de montar esse coral com essas características bem brasileiras foi minha e para participar do coral, basta o idoso fazer parte de um dos Núcleos da Terceira Idade e se inscrever nas oficinas”, disse o Maestro.
 
De acordo com João Marcelo o Coral cumpre com uma agenda anual de muitas apresentações e que desde o início realiza as Cantatas de Natal da Cidade.
 
1.jpg
Coral da Terceira Idade de Seropédica realiza diversas apresentações dentro e fora do município
2.jpg
Vandrea Furquim e João Marcelo conversam sobre a importância da atividade para os idosos