A Secretaria Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos (SMASDH) de Seropédica promoveu, através do Núcleo Integrado de Atendimento à Mulher (NIAM) uma capacitação direcionada à equipe técnica do Centro de Referência de Assistência Social (Cras), Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas) e do Programa Criança Feliz. O tema do encontro foi atendimento a mulheres vítimas de violência doméstica.

O evento organizado pela equipe técnica do NIAM, contou com a participação da Diretora de Serviço Social e Supervisão Emanueli Braga, foi realizado nesta terça-feira (15), no Auditório da SMASDH. “O fortalecimento da rede de atendimento passa não somente pela ampliação dos serviços especializados, mas também pela formação permanente dos agentes públicos, de modo a assegurar um atendimento qualificado e humanizado às mulheres em situação de violência e de evitar a revitimização destas nos serviços”, destacou Pretta Gonçalves, assistente social e subsecretária de Assistência Social.

A responsável por ministrar a capacitação, a advogada do NIAM, Ana Cleia Cortes, destacou a importância da qualificação da equipe técnica dos equipamentos da secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos para melhorar o atendimento às mulheres que eventualmente sofrerem violência doméstica no município. “O objetivo é preparar a equipe para o atendimento às mulheres vítimas de violência, estabelecendo protocolos e fluxos de atendimento, além de enfoque na Lei 11.340/2016, a Lei Maria da Penha“, revelou Ana Cleia.

Os CRAS, CREAS e o Programa Criança Feliz foram priorizados entre os demais serviços sócios assistenciais dada a proximidade desses serviços com a população de mulheres e por integrarem a rede de atendimento à mulher em situação de violência. “Os CRAS constituem uma das portas de entrada para as mulheres em situação de violência, sendo responsáveis pelo encaminhamento e acolhimento das demandas das mulheres em situação de vulnerabilidade e os CREAS consistem em um importante espaço de atendimento”, disse Camila Prado, coordenadora do NIAM.