Imagens mostram momento do impacto do segundo pouso da sonda com a superfície do asteroide para coletar amostras subterrâneas

No dia 10 de julho, a sonda japonesa Hayabusa2 pousou com sucesso pela segunda vez no asteroide chamado Ryugu, de 870 metros de largura e localizado a 300 milhões de quilômetros da Terra. O objetivo da missão é coletar amostras subterrâneas do asteroide que podem ajudar cientistas a compreender a origem e formação do Sistema Solar.

Na última sexta-feira, 26, a Agência de Exploração Aeroespacial do Japão (JAXA, na sigla em inglês), divulgou o primeiro vídeo que mostra com clareza o impacto e depois a partida da espaçonave não tripulada do Ryugu. O vídeo foi acelerado dez vezes em relação à velocidade real e mostra o momento em que a Hayabusa2 se aproxima do asteroide, dispara um projétil contra a superfície, coleta o material e depois se afasta do corpo celeste.

O projétil foi disparado a mais de mil quilômetros por hora contra uma cratera artificial cercada por material subterrâneo. Ela foi criada pela sonda espacial na sua primeira passagem pelo asteroide, em fevereiro passado. Essas amostras são valiosas para cientistas, porque estão protegidas contra os efeitos do intemperismo do espaço, como raios cósmicos e radiação solar.

A intenção do segundo impacto foi espalhar esses fragmentos, que datam da época do nascimento do Sistema Solar, há cerca de 4,6 bilhões de anos, facilitando sua coleta pela Hayabusa2. Esta missão foi a última grande operação a ser realizada pela Hayabusa2, antes de sua jornada de volta ao nosso planeta. A sonda deve retornar em dezembro de 2020 ano com as amostras do solo do Ryugu.

Fonte: Olhar Digital

Faça o seu comentário