O empresário Sidnei Piva, dono do grupo Itapemirim desde 2016, disse que a empresa irá participar de todas as concessões de aeroportos do país. “Estamos aguardando os editais. Esse projeto já estava nos nossos planos, mas foi adiado pela pandemia. Nosso projeto é criar o maior programa de mobilidade de pessoas do Brasil, do metrô ao avião”, disse o executivo à Folhapress.

Piva tem planos ambiciosos para a empresa que comprou em 2016, em recuperação judicial, entre eles está a criação de uma nova companhia aérea. Atualmente, o grupo reúne 11 empresas do ramo de transporte, entre rodoviário, ferroviário e metroviário.

O empresário contou que a empresa tinha um faturamento de R$ 70 milhões por ano em 2016, e já em 2019 faturou R$ 700 milhões com projeção de um resultado próximo de R$ 2 bilhões em 2021.

No cronograma da nova companhia aérea, as operações terão início no ano que vem. A previsão é que as primeiras 10 aeronaves Airbus 320 sejam entregues em novembro e o primeiro voo comercial decole em março.

Fonte: Revista Ferroviária