O Alambique Casa Barbinotto de Seropédica, teve a sua primeira safra em 2007, com cachaça tipo exportação de primeira qualidade, atualmente existe mais de 80.000 litros de cachaça estocado em vários barris de madeira e de aço inoxidável.

O Secretário de Governo, João José de Almeida, esteve visitando as dependências do Alambique a convite de seu proprietário Alencar Vicente Barbinotto, e viu o potencial que esta empresa representa para o Turismo do Município.

Felipe Barbinotto, atualmente gerencia o alambique e falou ao Seropédica Online que aquela região onde está a fábrica poderia ser explorado o Turismo Rural. “Logo no início desta rua existe um Curral para Gado Leiteiro, logo abaixo tem produtores de hortaliças, produtores de coco, tem sítios que tem uma estrutura para receber turistas, a maioria das hortaliças produzidas neste local são orgânicas. A nossa ideia e fazermos do Bairro do Incra um local para Turismo, precisamos investir nesta área que vai gerar emprego e renda, temos de nos ajuntar com produtores rurais, uns cinco ou seis sítios, e oferecer café da manhã, com passeio de carroça, almoço e degustação de nossa cachaça”. Disse Felipe.

Alencar Barbinotto falou que: “A cachaça fabricada e de Padrão Sofisticado, no Brasil tem poucos produtores que fabricam este tipo de cachaça. O Ministério da Agricultura, com registro da Anvisa Internacional (Fema), deu registro de fabricação da cachaça com Jambu, nós temos uma sementeira e temos uma plantação de Jambu, também cultivamos a Cana de Açúcar. Além da cachaça tradicional, fabricamos uma variedade de licores: Cravo e Canela, Tangerina, Morango, Maracujá, Banana, Jambu com Maracujá, Jambu com Banana, Jambu com Açaí, e Jambu com Abacaxi” comemora Sr. Alencar.

O Estado do Rio acaba de reconquistar a vice-liderança na exportação de cachaça, a bebida destilada mais consumida no Brasil. Ao todo, no ano passado, as cerca de 60 empresas fluminenses legalizadas no setor venderam para outros países, sobretudo Alemanha, Estados Unidos e França, um valor aproximado de R$ 6,4 milhões, ficando atrás apenas de São Paulo. As cifras correspondem a 1,1 milhão de litros de aguardente fabricados no estado e comercializados no exterior, equivalendo a 12,7% da exportação nacional, que foi de 8,9 milhões de litros no período.

O volume representou também um movimento 23,9% maior do que 2016, quando Minas Gerais ocupava a segunda posição no ranking de exportação, caindo agora para sexto. Pernambuco mantém a terceira posição. “Essa conquista é um somatório de esforços, que reúne fabricação de produtos de qualidade, certificações e prêmios nacionais e internacionais”, justifica o novo presidente da Associação dos Produtores e Amigos da Cachaça do Estado do Rio de Janeiro (Apacerj), Carlos Alberto Mariz, proprietário da Cachaça Tellura, de Campos (RJ). “É também um sinal de que estamos no rumo certo para sermos os principais exportadores mundiais”, completa.

O Alambique fica localizado na Avenida Recife nº 74, Bairro do Incra, Seropédica.

Contato para visitação e negócios: Contato. www.casabarbinitto.com.br