Polícia faz operação contra lavagem de dinheiro em Saquarema

0
43

Policiais civis da Delegacia de Combate à Corrupção e Lavagem de Dinheiro (DCC-LD), em ação conjunta com o Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ), realizam, nesta quinta-feira (20), a “Operação Desmico”, contra lavagem de dinheiro em Saquarema, na Região dos Lagos. Entre os alvos da operação estão as sedes da Confederação Brasileira de Voleibol (CBV) e endereços de pessoas ligadas à CBV e à Federação Internacional de Voleibol, além de um ex-prefeito de Saquarema.

Os agentes buscam cumprir 20 mandados de busca e apreensão nos bairros do Leblon, Barra da Tijuca, Copacabana, Ilha do Governador e Vargem Grande, na capital fluminense, e no município de Saquarema.

De acordo com o delegado Thales Nogueira, titular da DCC-LD, após fiscalização do Ministério do Trabalho e Emprego, verificou-se que em dois pequenos escritórios em Saquarema funcionavam de forma fictícia mais de mil empresas que recebiam benefícios fiscais concedidos pelo então prefeito. Os valores obtidos com as centenas de contratos de sublocação eram repartidos entre os integrantes da organização criminosa.

Com o auxílio de relatórios de inteligência financeira produzidos pelo Conselho de Controle de Atividades Financeiras (COAF) e por meio de quebra de sigilo fiscal, apurou-se a ocorrência de crimes de lavagem de dinheiro e ocultação de patrimônio em diversas transações de compra e venda de imóveis por valores abaixo do mercado.

Os valores obtidos pela organização criminosa, entre contratos não cumpridos, sublocações fictícias dos imóveis comerciais e patrimônio sem lastro financeiro, somam mais de R$ 52 milhões, que foram objeto de ordem judicial de sequestro.

Fonte: O Fluminense