Jornalista diz que decisões consideradas autoritárias não serão perdoadas pela história.

Na noite desta última sexta-feira (18), durante a exibição do programa ‘Os Pingos nos Is’, da Jovem Pan News, o jornalista Augusto Nunes criticou a inércia de magistrados da Suprema Corte e de congressistas brasileiros diante de decisões consideradas autoritárias tomadas pelo ministro Alexandre de Moraes.

No momento de sua declaração, Nunes comentava sobre o bloqueio da rede social Telegram, determinado pelo integrante do Supremo Tribunal Federal (STF) em uma decisão monocrática.

“É hora de cobrar os senadores e os ministros algemados pela covardia. […] E os indicados pelo presidente Jair Bolsonaro têm de explicar até quando vai vigorar esse silêncio pusilânime que eles têm mantido diante da arrogância”, declarou.

Ao justificar sua crítica, o comunicador afirmou que a conduta de Moraes pode ser configurada como crimes descritos no Código Penal e violações à Carta Magna brasileira.

Entre as ilegalidades apontadas, estaria a violação de uma cláusula pétrea da Constituição de 1988 – que fala sobre a inviolabilidade da liberdade expressão – e delitos como abuso de autoridade, prevaricação e advocacia administrativa.

“Não me venham os senadores com a desculpa de que não há maioria para aprovar o impeachment”, disparou. Ao concluir seu comentário, disse que a história será reescrita com base na verdade. “No futuro, todos saberão que o vilão dessa história é o ministro Alexandre de Moraes”, finalizou.

Fonte: Conexão Politíca

‘O vilão dessa história é Alexandre de Moraes’, afirma Augusto Nunes

https://www.conexaopolitica.com.br/politica/todos-saberao-o-vilao-dessa-historia-e-alexandre-de-moraes-afirma-augusto-nunes/