O governador em exercício também anunciou que haverá um calendário único de vacinação no estado

O governador em exercício do Rio, Cláudio Castro, anunciou nesta sexta-feira (12/03) que, com pequenas alterações, as medidas adotadas pela Prefeitura do Rio passarão a valer por todo o estado.

Continuo contra o lockdown enquanto não for necessário. A vida das pessoas passa por várias searas diferentes, emprego é uma delas. Ouvir a cadeira produtiva é fundamental, eles têm funcionários, clientes, e eles são seres humanos. Trouxemos a cadeia produtiva pra dentro do processo porque eles são fundamentais”, destacou o governador em exercício.

Castro afirmou ainda que o aumento na procura por atendimentos básicos: “A situação é de 52% em taxa de enfermaria e 54% na de CTI. Esse não é o único dado que seguimos. Observamos um aumento de 30% na procura por atenção básica, nos últimos 10 dias. Isso acendeu a luz amarela”.

Confira as medidas:

  • Vedada circulação em áreas públicas entre 23h e 5h;
  • Bares e restaurantes podem funcionar até 23h com 50% da capacidade, municípios podem restringir este horário;
  • Serviço de delivery sem limitação
  • Comércio funcionará em horário escalonado
  • Vedada veda de bebida alcoólica em banca de jornal
  • Zoológicos, parques, academias e espaço de recreação infantil devem funcionar com 50%
  • Ampliação ao incentivo ao home office, principalmente para idosos e pessoas com comorbidades.

No Twitter, Castro destacou que esta sexta-feira é totalmente dedicada às questões da Covid-19, visando evitar o aumento da circulação do vírus no Estado.

Nesta quinta-feira (11/03), Castro já havia dito ao Blog do Edimilson Ávila que acreditava não fazer sentido parte do Grande Rio ter adotado regras rígidas, como ocorreu na capital, em Niterói e em São Gonçalo — se os demais municípios não as seguissem.

Calendário unificado

O governador disse que a aquisição de vacinas será discutida semanalmente entre prefeitos e o governador do Rio. Castro também anunciou que haverá um calendário único de vacinação no estado.

Diário do Rio