Cedae é multada por desabastecimento de água no Rio

0
113

A punição de mais de 1 milhão de reais foi aplicada pela Agenersa

A Cedae, Companhia Estadual de Águas e Esgotos, recebeu multa de R$ 1.350.000 pelo desabastecimento, que se arrasta há dias em diversos bairros da capital e baixada fluminense, em consequência da pane na elevatória do Lameirão. A penalidade foi aplicada pela Agenersa, a agência reguladora responsável por fiscalizar a oferta de energia e saneamento no Rio de Janeiro.

A Agencia considerou que há uma flagrante ausência de manutenção preventiva dos equipamentos da companhia, neste caso, o motor bomba da elevatória, motivo da paralisação de 25% do serviço. A falta de água teve início a cerca de 3 semanas e a previsão de normalização é o dia 20 de dezembro. 

Depois de pressões da Defensoria e Ministério Público, a Cedae passou a divulgar em seu site diariamente a previsão de locais que serão potencialmente atingidos pela falta de água. No mapa desta sexta-feira (04) estão cerca de 30 bairros das zonas norte e oeste cariocas, além de São João de Meriti, Nilópolis e Mesquita.

Nesta semana, coletivos de comunicação comunitária de favelas do Rio se articularam para mapear a falta de água e prejuízos aos moradores. Um formulário foi divulgado aos consumidores nas localidades que estão com as torneiras secas. Após a coleta de informações, um relatório será apresentado aos órgãos públicos.

O movimento cobra soluções, usando a hashtag “Cadê a água nas favelas Cedae?”, e alerta para o quanto o problema afeta a prevenção do contágio pelo novo coronavírus, justamente no momento em que o número de casos está em curva de alta.

Fonte: Agência Brasil