Na manhã desta sexta-feira (29), a Coordenadora de Imprensa, a jornalista Clarissa Monteagudo, e o Superintendente da Rio+Saneamento Engenheiro Marcelo Luvisotto, receberam os jornalistas dos municípios de Itaguaí, Seropédica e Nova Iguaçu para apresentação da expertise da empresa, canais de atendimento e toda prestação serviços nos municípios de abrangência da empresa. 

Durante o encontro foi realizado várias perguntas pelos jornalistas a respeito de falta de agua e tratamento d’água e melhorias nos bairros onde a água tem pouca pressão. Foi explicado que a empresa inicia suas operações a partir de segunda-feira 1º de agosto, e no caso de Seropédica o primeiro local a receber investimentos será o Bairro Fazenda Caxias.

“Um dos principais desafios da Rio+Saneamento, concessionária que assume dia 1º de agosto o serviço de saneamento em 18 municípios do estado do Rio, incluindo 22 bairros da Zona Oeste da capital, será a redução das perdas de água, um esforço que vem ao encontro da necessidade do país, que tem cerca de 12% da água doce do planeta, mas perde quase metade do recurso depois de limpo e tratado”. 

“Em toda a área de concessão, que inclui as cidades de Itaguaí, Seropédica e Paracambi, na Região Metropolitana; e Piraí, Pinheiral, Rio Claro e Vassouras, no Médio Paraíba, serão cerca de 2,6 milhões de pessoas beneficiadas e investimentos da ordem de R$ 4,7 bilhões. A meta é universalizar os serviços de água encanada e coleta e tratamento de esgoto em até 11 anos, inclusive em municípios que hoje sequer têm cobertura. Ao longo da concessão, serão construídas 12 Estações de Tratamento de Água (ETAs) e 33 Estações de Tratamento de Esgoto (ETEs), além de 1.533 quilômetros de rede de esgoto”.

“Cabe destacar que a concessionária vai contribuir para a despoluição das bacias do Guandu e a Baía de Sepetiba, evitando que 44 milhões de litros de esgoto sejam despejados in natura, por dia, em cinco anos”. Destaca Marcelo Luvisotto.