Até o momento foram registradas 23 mortes e 65 pessoas feridas

Os habitantes da Cidade do México viveram momentos de medo e apreensão na noite de segunda-feira (4), quando, por volta das 22h25 no horário local (00h25 no horário de Brasília), surgiu a notícia de que o viaduto por onde passa a linha 12 do metrô havia desabado parcialmente enquanto um trem passava pelo trecho afetado.

A queda da estrutura levou consigo vagões do metrô, que caíram em carros que passavam no local, gerando uma sequência de eventos desastrosos que resultou em um saldo de 23 mortes e ao menos 70 feridos até o momento, conforme apurou a CNN.

Em entrevista coletiva durante a madrugada de segunda-feira, a prefeita da Cidade do México, Claudia Sheinbaum, informou que crianças estavam entre as vítimas. Equipes do Guarda Nacional, do Exército e dos serviços de emergência foram deslocadas prontamente ao local em busca de sobreviventes.

Sheinbaum disse que hipóteses preliminares identificaram a ruptura de uma das vigas do viaduto como uma das possíveis causas do desabamento, mas nenhuma informação foi confirmada, afinal a investigação ainda está em curso.

Nas primeiras horas depois do desabamento, os esforços de resgate precisaram ser interrompidos assim que as equipes de apoio chegaram ao local, devido ao risco de que mais vagões e pedaços do viaduto desabassem sobre a estrada. Durante a madrugada foram retomadas as buscas por sobreviventes e a remoção dos destroços.

Imagens divulgadas minutos depois do acidente mostram pelo menos dois vagões de trem pendurados precariamente no viaduto danificado, que foi ainda mais prejudicado por um incêndio ocorrido no local da queda. As equipes médicas precisaram usar escadas para acessar o trem.

(Com informações da Reuters)