O veículo é chamado de PAV (Veículo Aéreo de Passageiros, na sigla em inglês) e é, em essência, um táxi voador de decolagem e pouso vertical, projetado para ambientes urbanos.

A fantasia dos carros voadores vem nos fascinando há décadas. Mas parece que, pouco a pouco, eles estão se tornando realidade. A má notícia é que nós não vamos pilotá-los. Na verdade, eles vão voar sozinhos. E a pioneira a anunciar um veículo desse tipo é uma empresa que entende “uma coisa ou outra” do riscado: a Boeing.

O veículo é chamado de PAV (Veículo Aéreo de Passageiros, na sigla em inglês) e é, em essência, um táxi voador de decolagem e pouso vertical, projetado para ambientes urbanos. Completamente elétrico, este é o vídeo do seu primeiro voo:

Como um carro, é um pouco volumoso. Mede nove metros de comprimento e 8,5 metros de envergadura, dimensões que favorecem a decolagem e aterrissagem em locais preparados para helicópteros.

A divisão da Boeing responsável pela pesquisa de novos veículos, a NeXT , também possui uma versão específica para serviços de transporte de carga e totalmente autônoma, capaz de transportar até 226 quilos. Ainda este ano começarão os testes públicos, após seu sucesso em testes de laboratório.

A Boeing não é a única empresa que está desenvolvendo um táxi voador. Sua rival Airbnus trabalha na mesma linha  no projeto chamado Vahana. A Agência Espacial Europeia tem o projeto Lilium , que será um carro voador pessoal independente. E até o Uber trabalha com a ajuda da NASA e a Aurora Aerospace. É estimado que o vôo com táxis sem piloto será um mercado de 2,9 trilhões de dólares em apenas 20 anos.

Fonte: Slashgear

Fonte: Olhar Digital

Faça o seu comentário