Há pouco tempo recebi este texto de um amigo, tirado de uma fonte que não foi citada, numa mensagem via WhatsApp. 

O prof. João Adalberto Guimaraes, brasileiro em um intercâmbio na Europa, entrou em uma estação de Metro em Estocolmo, capital da Suécia. Ele notou que havia entre muitas catracas normais e comuns, uma de passagem grátis livre.

Então questionou a vendedora de bilhetes porquê daquela catraca permanentemente libera, sem nenhum segurança por perto.

Ela então explicou que aquela era destinada às pessoas que, por qualquer motivo, não tivessem dinheiro para o bilhete da passagem. Com sua mente incrédula, acostumada ao jeito brasileiro de pensar, não conteve a pergunta, que para ele era óbvia: – E se a pessoa tiver dinheiro, mas simplesmente não quiser pagar?

– Mas por que faria isso? 

Sem resposta, ele pagou o bilhete e passou pela catraca, seguido por uma multidão que também havia pago pelo seu bilhete.

A catraca livre ficou vazia.

A honestidade é um dos valores mais libertadores que um povo pode ter. A sociedade que a tem naturalmente certamente está num patamar de desenvolvimento superior.
Cultive este valor e o transmita a seus filhos, mesmo sem esperar o mesmo da sociedade. Seu mundo muda quanto você muda.

Lembrei, então, dos ensinamentos que o Cristo tentou passar a sociedade sobre o amor ao próximo. Esta máxima, faz lembrar que, se usufruímos de algo coletivo precisamos dar nossa contribuição, para que aquele benefício possa estar sempre disponível para todos o demais. Se fugirmos de nosso compromisso com o coletivo estaremos fatalmente usurpando o direito de outro. 

O Universo é um mecanismo de dar e receber. Não poderemos receber se não estivermos engajados no processo de dar.

Diz o Cristo, também, que “Ninguém pode absorver um ensinamento de estomago vazio. Se você esta procurando ensinar aos materialmente pobres, certa quantidade de nutrição materialmente física deve ser fornecida para ajudar no processo do desenvolvimento evolutivo físico-espiritual.”

“Esteja disponível para dar e saiba que, enquanto dá, você se torna parte do sistema de “dar e receber” do Universo inteiro”.

“É impossível dar e não receber em troca – a menos que você acredite que vive somente dos ganhos de seu trabalho, de sua conta bancária e de seus investimentos. Quando acredita nisso, então é isso que experimentará.”

Faça o seu comentário