Autoridades ambientais aprovam investimento da Petrobras no reaproveitamento do lixo da CTR de Seropédica para geração de energia elétrica, em uma nova Usina Termelétrica que será construída na área onde funciona atualmente o Centro de Tratamento de Resíduo (CTR).

Este é um modelo inédito de compensação ambiental conjunta, entre a Prefeitura de Seropédica, a Petrobras e a CTR Santa Rosa. Para viabilizar a licença de instalação da termelétrica a gás natural que está sendo construída no município, a estatal vai investir numa usina geradora de energia elétrica com a biomassa do lixo da CTR.

Ao mesmo tempo a Petrobras cumpre exigência ambiental do licenciamento, e ajuda o aterro de Seropédica a cumprir sua própria meta. As duas empresas estavam com dificuldades em cumprir as exigências de dois decretos estaduais que exigem investimento em energia renovável, tanto nos aterros sanitários quanto nas termelétricas movidas por combustíveis fosseis.

A Petrobras tem de gerar 3% da capacidade térmica de Seropédica de 550 MW em energia renovável, já a CTR por decisão legal tem de destinar 15% do lixo recolhido a produção de energia, atualmente a capacidade do aterro é de dez mil toneladas diárias. A localização das duas empresas no mesmo município permitiu o acordo, e a licença da térmica deve ser liberada nas próximas semanas.

O Secretario de Ambiente e Agronegócios de Seropédica fala que isso vai de encontro a tudo o que foi pedido pelo governo Martinazzo em 2010, foi proposta do Governo que a licença que ainda seria dado a CTR seria trocado através da geração de energia da biomassa, nós revemos varia tecnologias em vários países e nós vimos que existem mais de quatrocentas plantas dessas na Europa, onde é usada a energia renovável.

O Secretario de Planejamento e Desenvolvimento Sustentável de Seropédica Wilson Beserra fala que: “A três anos o governo Martinazzo vem lutando para construir uma Cidade com pensamento no futuro, uma cidade com desenvolvimento sustentável, uma cidade que tenha um tripé, Ambiental, Social, e no Desenvolvimento, em Seropédica já existe  hoje uma termelétrica de gás natural, e nós criamos um projeto de lei dando incentivo para instalações de termelétricas em nosso município, e conseguimos através disso trazer outra termelétrica, a UTE Baixada que está sendo construída neste momento, com investimento de 1.3 Bilhões, e a duas semanas foi anunciado a construção desta terceira usina que será a primeira termelétrica movida a biomassa em nosso município, que irá gerar em torno de 480 MW, transformando o lixo em energia, e em gás, provavelmente seremos a cidade no Brasil com maior desempenho energético sustentável, isto é uma grande vitória para nossa cidade” comemora.

cental-biomassa-calor-e-electricidadebiomassa01

 

 

Faça o seu comentário