A presidente da Argentina, Cristina Kircher, afirmou essa quinta-feira (7) que a culpa da recessão econômica do seu país é resultado do baixo crescimento do Brasil, uma vez que a as dificuldades argentinas não são um problema isolado.

naom_5253e55d3124e

 

“O Brasil tem crescimento previsto de 1,3%  em 2014 e é o nosso principal sócio comercial”, afirmou Cristina Kirchner, referindo previsões do Fundo Monetário Internacional (FMI). Como exemplo, a presidente argentina referiu a exportação de autopeças que acaba sendo afetada pelo baixo desempenho da indústria automóvel brasileira, escreve a Folha de São Paulo

A presidente da Argentina respondeu às acusações da queda da economia do país depois do calote técnico, aproveitando para procurar apoio nos EUA, junto do presidente norte-americano, Barack Obama. Isto porque o líder americano poderá anular a decisão dos tribunais em congelar os pagamentos de dívidas aos seus credores, até que o governo feche acordo de com todos os proprietários de títulos de dívida da Argentina.

Kirchner lembra que existe um precedente e que, por isso, a decisão deveria ser revista. “Quando o mesmo fundo ‘abutre’ [NML] quis embargar fundos do Congo, um deputado republicano interveio”, afirmou a presidente argentina.

 

Faça o seu comentário