Secretaria de Saúde esclarece fatos referentes ao jovem Robson Luís de Oliveira

Segundo dados da Secretaria Municipal de Saúde e Defesa Civil, no dia 05 de agosto de 2013 uma pessoa não identificada solicitou ajuda para o Sr. Robson Luís, no mesmo dia da solicitação uma médica e uma enfermeira foram enviadas ao domicílio do paciente, morador do Bairro Jardins.

A avaliação realizada pela médica constatou obesidade mórbida, hipertensão e edema em MIE, sendo prescrito ao paciente antibioticoterapia oval e exames laboratoriais, encaminhando o mesmo ao CEMES (Centro de Especialidade Médicas de Seropédica), onde passou por avaliações cardiológicas, angiológicas e endocrinológicas, tais avaliações são essenciais para a realização de HECC (Cirurgia Bariátrica = Redução de Estômago).

Todas as amostras a serem examinadas foram coletadas na residência do paciente, a Secretaria de Saúde ainda providenciou a carteira do SUS (Sistema Único de Saúde) e realizou acompanhamentos periódicos através da ESF (Estratégia Saúde da Família), alertando a família da necessidade de uma pessoa para estar presente ao lado do paciente com o objetivo de garantir a continuidade dos tratamentos.

Para garantir o cumprimento das exigências o enfermo mudou-se de residência, comparecendo a todas as consultas agendadas e sendo encaminhado ao HECC (Hospital Estadual Carlos Chagas).
Na data de 03 de junho 2014 um dos técnicos de laboratório da Prefeitura que mantinha contato com o adoentado compareceu à Secretaria Municipal de Saúde e Defesa Civil informando que o Sr. Robson havia solicitado a realização de novos exames laboratoriais pois sentia “fraqueza nas pernas”, após o fato foi agendada uma nova visita domiciliar, que ocorreu no dia seguinte.

Durante o atendimento, feito por uma médica e uma agente comunitária de saúde (ACS), constatou-se uma quadro de úlcera extensa em MIE, além do debilitado novamente queixar-se de fraqueza nos membros inferiores. No mesmo dia (04/06), por volta das 11h30, o SAMU (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) foi acionado para remover o combalido ao Pré-Hospitalar Dr.º José Bueno Lopes, principal unidade de saúde da cidade.

Foi constatado pelos técnicos do SAMU que não havia possibilidade de remoção, uma vez que a viatura suportava apenas 150kg e o paciente pesava em torno de 280kg, a partir deste fato foram realizados curativos, além da administração de medicamentos.

A Secretaria de Saúde e Defesa Civil através do SAMU entrou em contato com o Corpo de Bombeiros (193), contatando a unidade de Itaguaí, sendo logo após informada de que não havia viatura específica para o atendimento deste tipo de ocorrência, sendo direcionada a entrar em contato com a Central de Regulação das Ambulâncias/RJ, cujos os contatos são (21) 2333-9215 e (21) 2332-9215.

A atendente da CRA/RJ informou que a única viatura bariátrica encontrava-se quebrada há meses e que o contato deveria ser novamente realizado com o Corpo de Bombeiros. Estabelecido novamente esse contato foi pedido diálogo direto com a Oficial presente no dia, que confirmou o defeito da viatura bariátrica e pediu que a SMSDC retornasse a ligação ao 193 solicitando uma viatura para atendimentos especiais.

Após outra ligação um Subtenente informou que esta viatura estava cedida ao município de Mangaratiba, servindo ao Hotel Portobello como medida de prevenção para a Copa do Mundo Fifa, que se iniciará no próximo dia 12/06. Novamente foi restabelecido o contato com a CRA/RJ, sendo disponibilizado o ABS (Apoio de Bombeiros Socorristas) para auxiliar o SAMU na remoção do jovem.

No dia 05/06 mediante as dificuldades encontradas foi iniciada outra antibioticoterapia oral, que foi entregue na residência do cadastrado junto a materiais para realização de curativos, forma coletadas novas amostras sanguíneas para exames laboratoriais e encaminhadas ao Pré-Hospitalar Dr.º José Bueno Lopes.

Também foi indicada a realização de uma coleta de Gasometria Arterial, sendo informado pelo Coordenador de Laboratório que não seria possível efetuar o procedimento no momento, sendo consumada a ação no dia seguinte e encaminhadas todas as amostras ao HMSF.

Os resultados dos exames constataram anemia severa e lesão renal grave, avaliando-se a gravidade do caso foi pedido pela Secretaria de Saúde e Defesa Civil, novamente, o envio de duas viaturas mais o ABS (Apoio de Bombeiros Socorristas) na tentativa de transferir o paciente.

A SMSDC acompanhou e auxiliou durante todo o processo, enviando técnicos, medicamentos e disponibilizando as viaturas disponíveis para levarem as amostras aos locais de examinação, não podendo realizar, nem ser responsabilizada por ações cabíveis a outras instituições.

A Prefeitura de Seropédica lamenta o ocorrido e ressalta que todas as ações possíveis à estrutura do município foram realizadas, sendo este fato um episódio atípico à infraestrutura de saúde municipal.

ENVIADO PELA ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO DA PREFEITURA DE SEROPÉDICA