Imagina se uma bala Halls, ou um Guaracamp que você compra com um vendedor ambulante, a Receita Federal e o Banco Central ficassem cientes no mesmo segundo dessa sua movimentação financeira nessa compra? Esse cenário será real com a CBDC (Central Bank Digital Currency ou Moeda Digital Emitida pelo Banco Central)

CBDC (Central Bank Digital Currency ou Moeda Digital Emitida pelo Banco Central)
CBDC (Central Bank Digital Currency ou Moeda Digital Emitida pelo Banco Central)
Capa da Revista The Economist de 1987 já "prevendo" o fim das cédulas de dinheiro
Capa da Revista The Economist de 1987 já “prevendo” o fim das cédulas de dinheiro

CBDC (Central Bank Digital Currency) é nada mais nada menos do que o dinheiro que você possui na carteira, porém em formato digital. Ou seja, para usá-lo, você necessariamente precisa fazer um “pix” para o destinatário. A diferença básica, é que no PIX atual, você pode ir ao banco e sacar o seu dinheiro no caixa eletrônico, com a CBDC não, o dinheiro é 100% digital. Há um movimento nas principais economias do mundo e no Brasil para que isso seja implementado o mais rápido possível.

Será que o PIX foi uma forma de deixar o povo mais apto às transferências financeiras digitais? Esse “PIX 1.0” não houve reações negativas por parte das pessoas. Alguém poderia argumentar e dizer que o PIX é a evolução, e não podemos retroceder, “Não é tão legal você poder transferir qualquer quantia de dinheiro em menos de um segundo?” Porém esse “PIX 1.0” pode ser uma porta de entrada para o “PIX 2.0”, onde até um doce que você compra com um vendedor ambulante, a Receita Federal e o Banco Central terão conhecimento dessa sua compra de uma simples bala Halls, ou um Guaracamp, não haverá saída para comprar de outra forma, pois aquela sua moedinha de 1 real que está na sua carteira e nenhuma outra cédula ou moeda não existirão mais, somente os dígitos que você tem na sua conta na tela do seu celular.

Ao contrário do Bitcoin e das moedas digitais descentralizadas que não possuem um Banco Central por trás delas, e com isso há uma tranquilidade em fazer negócios com essas moedas descentralizadas, contudo, as CBDCs são 100% centralizadas e rastreadas pelo Governo, pois são emitidas pelo mesmo.

O “PIX 2.0” pode te deixar mais pobre

O "PIX 2.0" pode te deixar mais pobre
O “PIX 2.0” pode te deixar mais pobre

Muitos empresários no Brasil conseguem contratar seus funcionários, não somente da forma tradicional de carteira assinada, mas de outras formas totalmente legais, como prestador de serviços com CNPJ, MEI e etc, e com isso conceder alguns benefícios como hora extra, entre outros diversos benefícios de uma forma camarada, com menos impostos possíveis tanto para o funcionário quanto para o empresário. No Brasil é uma prática muito comum e faz parte da rotina de norte a sul do nosso país. Por exemplo, um funcionário custa 3000 reais para o empresário, independente de ser carteira assinada ou prestador de serviços com CNPJ, atualmente, o empresário pode pagar um salário de 2000 reais, e conceder o restante como horas extras e benefícios de uma forma totalmente legal, através das diversas formas que uma empresa pode contratar o seu funcionário legalmente. Isso é possível pois há a possibilidade de reduzir ao máximo um imposto sobre um funcionário, devido as outras formas de contratação existentes, e obviamente, pela existencia da moeda física (cédula).

Esse funcionário continuará custando 3000 reais por mês, independente do que seja para o empresário, com muito imposto, ou com pouco imposto. Agora imagina com a CBDC? Qualquer centavo de movimentação, a Receita Federal e o Banco Central irão ficar cientes no mesmo segundo! Ou seja, o funcionário que continuará custando 3000 reais para uma empresa, irá receber somente 1500 reais pois o restante dos 1500 terá que ser pago de imposto, ou seja, um funcionário prestador de serviços terá o seu salário cortado pela metade com a CBDC em funcionamento, sem a existência da moeda física. Suponhamos, que o funcionário continue recebendo os seus 3000 reais por mês, porém agora em CBDC (Real Digital), no momento que o funcionário ver que o seu salario de 3000 reais de CBDC tão esperado caiu em sua conta no dia 5, o Leão da Receita Federal irá falar na sua DM (Direct Message) no Instagram: “Só passando para lembrar da minha taxinha de 30% que você tem que pagar para mim!”. Aliás, não se esqueça que você já paga imposto sobre tudo o que você consome em lojas pelo Brasil que emitem nota fiscal, pois o imposto já vem embutido no preço do produto.

Grande parte de toda a riqueza do País não está declarada

No Brasil, um país que é difícil empreender, há um costume de não emitir nota em muitos estabelecimentos pequenos, vendedores de rua e etc, isso já é um fato público e notório. Pois se tudo fosse declarado seria praticamente impossível os pequenos negócios sobreviverem. Essa grande quantidade de dinheiro não declarado que está circulando nas mãos das pessoas, que se fossem declarados, estariam nas mãos dos governos e muitas ou maioria das vezes, mal aplicados. Por exemplo, esse dinheiro não declarado está nas mãos da dona de casa, esposa de um pedreiro que presta serviços na região, e com esse dinheiro pode comprar uma lata de leite para o seu filho pequeno no mercado. Agora, se esse dinheiro estivesse nas mãos dos governos? Será que ele seria bem aplicado? Será que iria para aquele hospital onde as pessoas ficam na fila de espera nos corredores que vemos no dia a dia da maioria das capitais brasileiras? No fim das contas, esse dinheiro na mão das pessoas é muito bom! Pois está sendo aplicado na vida de cada pessoa em particular, esse dinheiro está servindo para as diversas necessidades básicas do dia a dia.

Agora imagina esse cenário com as CBDCs? Tudo será controlado, nada ficará sem os seus devidos impostos! Agora caro leitor, eu lhe pergunto, isso é algo bom?

A Curva de Laffer será aplicada devidamente nesse cenário?

A Curva de Laffer determina a quantidade de impostos necessária, para que a economia de um país continue saudável. A partir do momento que a regra da Curva de Laffer é desobedecida, a população começa a sentir na pele os efeitos das altas tributações. Caso a CBDC seja aplicada, será que o governo vai seguir essa Curva de Laffer à risca? Caso contrário, para muitas pessoas, a vida se tornará ainda mais difícil do que já é.