Nesta quarta foram entregues 300 apartamentos do condomínio Alagoas e 240 do Bahia. Na última segunda, foi a vez de entregar 300 do Maranhão e outros 300 do Ceará

‘Vou entrar aqui com meu filho nos braços. Parece que estou vivendo um sonho’, disse a cabeleireira Jéssica Chagas Barbosa – Divulgação

Rio – “Morava de aluguel, mas minha vida mudou e agora estou ganhando dois presentes: um filho e a casa nova. Vou entrar aqui com meu filho nos braços. Parece que estou vivendo um sonho”. O depoimento emocionado é da cabeleireira Jéssica Chagas Barbosa, de 27 anos, grávida de 9 meses de Calebe Henrique Silva Barbosa, que nasce na próxima semana. Nesta quarta-feira, ela, que até pensa abrir um salão próprio na região, foi umas 540 moradoras que receberam da Caixa Econômica Federal as chaves dos apartamentos do Condomínio Villa Toscana, em Cabuçu.

O empreendimento do Programa Minha Casa Minha Vida é dividido em quatro condomínios (Maranhão, Ceará, Alagoas e Bahia), que somados chegam a 1.140 apartamentos compostos por sala, cozinha, banheiro e dois quartos distribuídos em uma área de 43 metros quadrados. Os condomínios contam com infraestrutura que inclui área de lazer com parque para as crianças, quadra esportiva e salão de festas, além de guarita. Trinta e quatro apartamentos são destinados à pessoas com deficiência. Nesta quarta foram entregues 300 apartamentos do condomínio Alagoas e 240 do Bahia. Na última segunda, foi a vez de entregar 300 do Maranhão e outros 300 do Ceará.

O casal Guilherme da Silva, 25, e Daniela Pinho da Silva, 20, estava ansioso para pegar a chave do apartamento. Eles, que moram de aluguel, vão sentir a diferença no bolso ao pagar a mensalidade no Villa Toscana. E o rapaz já pensa num modo de sustentar a esposa e seus três filhos pequenos

“Pagava R$ 400 de aluguel e aqui vou pagar a metade do valor. Vou economizar e morar num lugar mais digno, com conforto e bem localizado. Meus filhos poderão brincar no parquinho, com segurança. Já fui despejado por falta de aluguel e desse momento de tristeza não vou passar mais”, lembrou Guilherme.

Outra que estava emocionada com a entrega das chaves era a desempregada Teresa Cruz Silva, 51. Ela, que morava de aluguel no bairro Pitoresco, em Nova Iguaçu, com duas filhas, disse que sonhava com esse momento há 9 anos.

“Achei que nunca fosse realizar esse sonho, mas chegou o grande dia de pegar a chave da casa própria. Faço faxina para pagar apenas o aluguel, mas agora vai sobrar um pouquinho para pagar outras coisinhas”, comentou.

Fonte: Jornal O Dia

Tecnólogo em Sistemas de Informação.

Faça o seu comentário