Cerca de mil estudantes participaram do cultivo de espécies da Mata Atlântica às margens do Rio Guandu

 

Em comemoração ao Dia Mundial do Meio Ambiente, celebrado no dia 5 de junho, a MMX, mineradora do Grupo EBX, em parceria com a FIRJAN (Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro), promoveu em Queimados mais um plantio do Cultivar, programa de reflorestamento da Mata Atlântica, às margens do Rio Guandu. O evento, realizado nesta quinta-feira, dia 6, contou com a participação de cerca de mil alunos de escolas públicas de Queimados e das Unidades SESI  e SENAI do Rio de Janeiro, Petrópolis, Barra do Piraí e São Gonçalo.

“Os alunos participam empolgados. É muito bom eles trazerem o conteúdo de conscientização ambiental que eles aprenderam na sala de aula e aplicarem na prática” disse Andrea Lopes Especialista em Meio Ambiente da FIRJAN e uma das responsáveis pela ação do Cultivar. O estudante Vitor de Castro, de 18 anos, levou quase duas horas de viagem da unidade SENAI de Jacarepaguá até a área do plantio. Para ele o investimento na preservação do meio ambiente é muito importante: “Crianças e adultos participam do plantio e aprendem que uma pequena ação ajuda a renovar o meio ambiente”. O estudante também ressaltou a diversidade de mudas no plantio. Entre árvores, foram plantadas espécies em extinção como o pau-brasil, palmito-juçara e jacarandá da Bahia.

 

Até agora, o Programa Cultivar já reflorestou 105 hectares da Área de Proteção Ambiental (APA) Guandu. Desde o início do projeto, em 2011, mais de cinco mil crianças, adolescentes e adultos de escolas de todo o estado participaram de programa. No último plantio, o Cultivar alcançou o número de mais de 100 mil mudas nativas de Mata Atlântica plantadas na região.

A gerente de Meio Ambiente e Responsabilidade Social da MMX, Dilri Batista, ressalta que a atuação da companhia vai além do plantio das árvores. “O trabalho continua. São várias etapas após o plantio, como a manutenção do local e adubação constante. Todas essas etapas são acompanhadas pela MMX”, explica.

Sobre o Cultivar

A MMX foi a primeira empresa privada a firmar parceria com a FIRJAN para participar do Cultivar e, desde 2011, investe R$ 4 milhões no projeto para reflorestar, as margens do Guandu, rio que abastece 80% da região metropolitana do Rio de Janeiro e a maior estação de tratamento de água do mundo.  Iniciado em novembro de 2011, o programa já realizou outros quatro plantios que envolveram mais de cinco mil pessoas, entre profissionais da FIRJAN, MMX e estudantes do SESI, SENAI e escolas municipais. Durante três anos, as mudas plantadas receberão acompanhamento e manutenção para garantir a recuperação ambiental da mata ciliar do Rio Guandu. Além do plantio de mudas o Cultivar prevê ações integradas de educação ambiental, levantamento das emissões de gases de efeito estufa de todas as atividades do Sistema FIRJAN e compensação por meio do reflorestamento.

 

 

 

Mais informações para a imprensa:

 

Faça o seu comentário