A Microsoft peita justiça, a empresa está desafiando uma ordem judicial impetrada pela juíza Loretta Preska, chefe da corte distrital de Manhattan, Nova York, para que entregue dados armazenados em seus servidores na Irlanda.

De acordo com a revista Forbes, a Microsoft está se recusando a cumprir a determinação. Tendo a juíza concluído que a ordem é inapelável, a atitude da Microsoft em não respeitar a decisão pode forçar a magistrada a enquadrar a companhia por desacato. Pode tratar-se de uma manobra jurídica da Microsoft, pois seu próximo passo natural seria apelar do enquadramento para continuar defendendo seu caso.

microsoft-falida“Nós iremos apelar prontamente e continuar a advogar que os e-mails das pessoas merecem forte proteção de sua privacidade, tanto nos EUA quanto pelo mundo afora”, declarou Brad Smith, advogado da Microsoft em comunicado. “A única coisa certa nesta manhã foi que a decisão da Corte Distrital não representaria o passo final neste processo”.

A desavença reside na dúvida sobre se os servidores em que os dados estão armazenados estão ou não sujeitos à jurisdição ds Estados Unidos. Em julho, a juíza decidiu que a Microsoft deveria fornecer os e-mails porque, apesar de hospedadas no estrangeiro, essa mensagens estavam sob o controle de uma empresa americana.

 

Faça o seu comentário