A Estrada Rio São Paulo BR 465 está abandonada pelo Governo Federal a décadas, a única manutenção feita é colocar quebra mola e radares e em vez em quando tapar buracos. Claro que o objetivo maior é sempre aumentar a arrecadação. Temos no no Km 0, logo na entrada desta estrada um pedágio que arrecada muito deixando a manutenção para o DENIT fazer, está rodovia que já foi uma das mais importantes do Brasil, hoje está cheia de buracos, sem acostamento, sem sinalização na maior parte do trecho e sem iluminação.

Hoje aconteceu mais um acidente que poderia ter um desfecho mais grave se fosse de dia, o capotamento Chevrolet Classic de Cataguazes Minas Gerais, aconteceu em frente a um radar no km 48 (Próximo a linha Férrea) as 4:00 horas da madrugada, a equipe do SAMU Luiz Alberto, Wilson, Márcio e Manoelito foram quem fizeram o primeiro socorro, a vítima estava presa às ferragens e foi prontamente atendido pela equipe dos anjos do Asfalto de Seropédica. Graças ao pronto atendimento ao acidentado, ele só teve uma fratura no ombro,

A principal atividade dos nossos Departamentos de trânsito é multar. Para isso, investem pesado em tecnologia, radares, máquinas fotográficas, bafômetros, etc. mas em organização nada. A carnificina que vemos no nosso trânsito tem raízes profundas no sistema, começa com algumas auto escolas que não ensinam a dirigir, mas apenas a passar no exame, em conluio com os chamados despachantes e as autoridades.

Dentro da cidade de Seropédica somos acossados pelas motos, apesar de estarem num veículo mais frágil, o motorista do carro é que tem que prestar a atenção, se vem duas atrás de você, nunca elas te ultrapassam uma depois da outra, é sempre uma de cada lado. Parece que estão sempre disputando alguma coisa. Se ocorrer um acidente, em questão de minutos o motorista se vê cercado por um bando de motoqueiros enfurecidos.

A maioria dos brasileiros não acredita no Estado e se não acredita não tem porque obedecer, o negócio é burlar o máximo possível. Estamos vivendo numa verdadeira desobediência civil não declarada. Num país em que o Executivo e o Legislativo estão completamente desmoralizados e até a honestidade do Presidente do STF é colocada em dúvida, sem nenhuma comoção, não é uma lei de trânsito que vai mudar alguma coisa. As pessoas honestas não passam de sobreviventes do Dilúvio que se abate sobre as nossas Instituições. Nós rodamos, rodamos e chegamos ao mesmo lugar, o que mais mata no trânsito é a corrupção e a impunidade.

Para evitar isso tudo, nas próximas eleições devemos ter consciência em quem votamos, uma saída é a renovação do quadro político. A lei criada recentemente das fichas limpas deve ser cumprida, senão trocaremos alhos por bugalhos. Renovação Já!!

23

Faça o seu comentário