Sérgio Cabral (MDB) foi condenado a mais 11 anos e 10 meses de prisão. O ex-governador do Rio foi sentenciado no âmbito da Operação C’est Fini, desdobramento da Lava Jato que faz alusão à Farra dos Guardanapos. Esta é a 14ª condenação de Sérgio Cabral e a pena ultrapassa 294 anos.

Na decisão, o Juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal do Rio, também condenou o empresário George Sadala, o ex-secretário de Governo Wilson Carlos e o operador financeiro Luiz Carlos Bezerra.
 
De acordo com a investigação, Cabral recebia 5% de propina sobre os contratos do governo do estado. Sadala, dono do Rio Poupa Tempo, pagou R$ 1,3 milhão a Cabral para ganhara a licitação. Bezzerra e Wilson Carlos seriam os responsáveis por intermediar os pagamentos.
 
Farra dos Guardanapos
 
Um jantar em Paris deu origerem a “Farra dos Guardanapos”. Em fotos tiradas durante o jantar, ex-secretários do Rio, empresários e o ex-governador Sérgio Cabral usavam guardanapos na cabeça.
 
A reportagem tenta contato com a defesa dos citados. O espaço está aberto para manifestações. 
 
Fonte: O DIA
 

Cabral, no episódio da ‘festa dos guardanapos’ em ParisREPRODUÇÃO

Ex-governador Sérgio CabralREPRODUÇÃO / FACEBOOK

‘Farra dos guardanapos’ aconteceu durante jantar em Paris em setembro de 2009REPRODUÇÃO

Ex-governador Sérgio CabralTASSO MARCELO / ESTADÃO CONTEÚDO

Sérgio Cabral chega para prestar depoimentoMARCIO MERCANTE / AGÊNCIA O DIA

Sérgio Cabral chega para prestar depoimentoMARCIO MERCANTE / AGÊNCIA O DIA

Ex-governador Sérgio CabralREPRODUÇÃO DE VÍDEO

Ex-governador Sérgio CabralARQUIVO O DIA

Ex-governador Sérgio CabralGIULIANO GOMES / PR PRESS

Ex-governador Sérgio CabralRODRIGO FELIX LEAL

Farra em Paris: a foto que ficou famosa da comemoração

 

Faça o seu comentário