Enquanto a tecnologia 3G ainda não se espalha e se torna mais barata, uma opção para acessar Internet em banda larga no celular são os aparelhos que têm suporte a Wi-Fi. Basta ter acesso e estar ao alcance de uma rede sem fio você elimina o custo de navegar pela operadora, e o telefone acessa a rede pela conexão Web que você já tiver em casa ou no trabalho, por exemplo.
Uma possibilidade muito interessante desse tipo de conexão é poder instalar um aplicativo VoIP no celular e fazer ligações a preços muito inferiores aos oferecidos pelas operadoras.

O software Fring, que roda tanto em Symbian quanto em Windows Mobile 5, é um dos mais flexíveis para esse tipo de comunicação. Ele é freeware e suporta vários comunicadores, como Skype, Gtalk eMSN. Se o usuário utilizar um serviço que permite receber chamadas, como o SkypeIn, o celular pode até funcionar como um telefone fixo, atendendo a ligações externas por um outro número.

Uma das tendências para o futuro é que os aparelhos operem em Dual Mode, ou seja, realizem ligações via VoIP quando estiverem próximos a uma rede Wi-Fi e funcionem como um celular comum se não houver rede sem fio ao alcance.

Outra vantagem de ter um celular Wi-Fi é que esse tipo de conexão vai além da Internet. O Nokia N95, por exemplo, envia dados a impressoras e TVs que também sejam compatíveis com a tecnologia.

Desafios e o que esperara da nova geração. Nos últimos anos, à medida que mais usuários aderiram às redes Wi-Fi mais congestionado se tornou o serviço wireless no Brasil. Imagine este congestionamento como as ondulações em um lago: jogue uma pedra e as ondas irradiarão igualmente, jogue uma segunda pedra e as ondas começarão a interferir umas nas outras.

O mesmo acontece com o sinal wireless: quanto maior for o número de redes Wi-Fi em uma vizinhança, maior o risco de enfraquecimento do desempenho Wi-Fi e perda de conexão. Esse é um dos maiores desafios hoje quando falamos em velocidade e desempenho da Internet sem fio: não bastam equipamentos de alto alcance, é preciso ter uma rede capaz de desempenhar em tal velocidade.

Atualmente a TV por streaming, jogos on-line, streaming de músicas e filmes já estão presentes no cotidiano do brasileiro. No entanto, uma smart TV perde sua ‘função inteligente’ quando precisamos esperar ela “carregar” o conteúdo, assim como jogos não são tão divertidos quando você perde o sinal e um tablet sem Wi-Fi não passa de um caderno digital, não é mesmo?

Para obter o melhor desempenho de seus dispositivos, o usuário precisa de uma estrutura de rede sólida. É por isso que a nova tecnologia 802.11ac, com a promessa de uma Wi-Fi ultrarrápida, tende a crescer rapidamente no País. Originalmente produzido para ser o sucessor do wireless padrão 802.11n, ou wireless N, a AC vai adiante e trabalha com todos os dispositivos com Wi-Fi habilitado, oferecendo alto desempenho, velocidade, grande área de cobertura e riscos mínimos de interferência.

O AC é o padrão Wi-Fi mais rápido do mundo disponível atualmente, proporcionando velocidade de transferência de dados 3x mais rápida que o Wireless N. Imagine que você está em um carro. Agora pense em uma viagem ao centro de uma cidade em horário de rush e compare a mesma viagem sendo realizada numa via expressa sem limite de velocidade. Essa é a analogia perfeita para comparar a tecnologia N com a AC.

celulares modernos