A chegada das férias de julho deve atrair muitas famílias para estradas de todo o país. Por conta disso, gostaria de sugerir pauta com foco em dois fatores que ocasionam acidentes, ferimentos e mortes no trânsito: a desatenção e a negligência.

DESATENÇÃO AO VOLANTE

Pesquisa divulgada recentemente pelo Ministério da Saúde indica que um em cada cinco brasileiros admite usar o celular enquanto dirige (19,3%). A distração causada pela utilização do equipamento ao volante está entre os três principais fatores de acidentes, junto com o excesso de velocidade e embriaguez ao volante. Um estudo do Cesvi aponta que só o fato de responder uma mensagem no Whatsapp a 80 km/h equivale a dirigir a extensão de um campo de futebol inteiro com os olhos fechados.

INFORMAÇÃO COMPLEMENTAR

– Um levantamento realizado nos Estados Unidos pela NHTSA (Administração Nacional de Segurança Viária) constatou que o uso de celular aumenta em 400% o risco de sofrer um acidente de trânsito.

SEGURANÇA DAS CRIANÇAS NO TRÂNSITO

Ainda de acordo com o Ministério da Saúde, entre 2010 e 2018, a adoção de cadeirinha para o transporte de crianças até sete anos e a utilização do cinto de segurança no banco de trás até os nove anos diminuíram em um terço o número de internações de crianças acidentadas em estado grave e reduziram em um quinto a quantidade de mortes de pessoas nessa faixa etária transportadas em veículos.

INFORMAÇÃO COMPLEMENTAR

– De acordo com o Conselho Federal de Medicina (CFM), antes da obrigatoriedade do uso de equipamentos de segurança para os pequenos, em média 37 pessoas de 0 a 9 anos morriam por um ano em decorrência da gravidade dos acidentes de trânsito. Os casos diminuíram para 18, em 2017.

Por: bcbiz