A apneia é o distúrbio do sono mais grave e também o mais frequente na população, atingindo principalmente homens e idosos. Em linhas gerais, o problema consiste na obstrução do fluxo de ar para os pulmões.

Muitos relacionam a situação apenas com o ronco. Entretanto, pode causar consequências muito mais graves. Por conta disso, apneia é responsável por agravar doenças cardíacas e metabólicas – como diabetes. Além disso, pesquisas recentes comprovaram que ela piora a progressão dos tumores em pacientes com câncer.

Governo do AM precisa explicar reajustes de até 225% a uma elite de servidores

Por isso, a importância de se estar atento a determinados sinais. Ronco e engasgos durante a noite fazem parte da vida do paciente com a apneia. Entretanto, cansaço, irritabilidade e dor de cabeça também são alguns indicativos.

Tratamento

Quando a apneia é grave, o paciente tem que usar a máscara CPAP na hora de dormir. Mas, dependendo da situação, existem outras formas para cuidar do distúrbio. Em caso de obesidade, perder peso pode ajudar, por exemplo.

Outras formas de tratamento são: placas ortodônticas, correção de problemas nasais e cirurgia nas amígdalas, na mandíbula e no maxilar.

Diagnóstico

Os sinais são indicativos da doença. Entretanto, apenas um médico poderá avaliar se o paciente sofre de apneia ou de outro distúrbio do sono. Aliás, para o diagnóstico exato, exames também são necessários. Por isso, não deixe de procurar um profissional especializado para um diagnóstico.

Fonte: Portal do Holanda