Não por acaso, o mundo está voltado ao desenvolvimento de políticas ambientais que melhorem a qualidade do ar dos grandes centros urbanos, reduzam a poluição e o aquecimento global, visto que, nas últimas décadas, a situação climática do planeta está colocando em risco todo o ecossitema sustentável.

Consumo desenfreado, uso de embalagens plásticas, desmatamento, aumento no número de veículos movidos a combustíveis fósseis são alguns dos responsáveis pelas alterações climáticas. Dessa forma, a cobrança por responsabilidade sustentável tem se tornado uma prática cada vez mais comum nos setores governamentais, nas indústrias e entre a população que precisa rever suas práticas de consumo.  

É necessário que as pessoas tenham uma visão clara das possibilidades e da importância de proteger o meio ambiente, tanto em benefício próprio quanto para as gerações futuras. Somente com conscientização, educação, incentivos, leis ambientais e soluções inovadoras o mundo poderá encontrar o equilíbrio real entre a natureza e o ser humano.

Simples ações podem ajudar a amenizar os infinitos problemas causados pela falta de conscientização das pessoas. Para proteger o meio ambiente, você não precisa se locomover para lugares distantes, tampouco fazer parte de organizações que lutam por causas do gênero. Basta mudar algumas atitude e já estará fazendo sua parte. Veja como colaborar em sua casa, sua comunidade ou seu negócio para melhorar o meio ambiente no Brasil.  

Economize água

Você já pensou em quantos litros de água desnecessários são gastos na sua residência ou na sua empresa? Comece reduzindo o tempo que torneiras e chuveiro ficam abertos, reutilize água para lavar o quintal ou o carro, ligue a máquina de lavar quando tiver uma quantidade razoável de roupas sujas. Os condomínios e indústrias também vêm adotando práticas com água de reúso, com bastante sucesso. Essas e outras ações vão ajudar o meio ambiente e também reduzir as contas no final do mês.

Reduza o consumo de energia

Mais uma ação obrigatória a ser adotar é a redução do consumo de energia elétrica. Muita gente acha que energia elétrica não tem nada a ver com sustentabilidade. Engana-se quem pensa assim, pois o alto consumo requer maior volume de água para produção de energia ou o esgotamento das usinas já existes, com a necessidade de construção de novas hidrelétricas, o que leva a grandes impactos ambientais.

Para você começar a evitar o gasto de energia desnecessária dentro de casa, desligue seus aparelhos elétricos e retire-os da tomada quando não estiver usando, troque as lâmpadas por outras econômicas, use o máximo de luz natural nos ambientes e apague a luz quando sair de um cômodo. Ao comprar eletrodomésticos, equipamentos para escritório ou eletrônicos, procure os produtos ‘Energy Star’, que são certificados com economia de energia.

Árvores e mais árvores

Áreas verdes são importantes em todos os ambientes, principalmente os urbanos. Além de oferecer sombra, ajudam a melhorar a permeabilidade do solo e a umidade, reduzindo o calor, a poluição, mantendo a biodiversidade e principalmente ajudando a absorver o gás carbônico, fundamental para a qualidade do ar.

Evitar o desmatamento é uma ação obrigatória, mas também é importante reduzir o uso de papel convencional, pois este material é produzido à partir de árvores, com uma alta demanda de energia das indústrias deste segmento. Hoje existe a opção do papel reciclável, que é o reaproveitamento do papel não funcional (aparas pré-consumo e pós-consumo). A substituição pelo papel reciclado é crescente, principalmente no meio corporativo.

A tecnologia também é muito bem-vinda e tem sua função ecológicamente correta quando se trata de economia de papel. Hoje em dia, jornais, revistas, livros e demais itens que tinham como única base o papel para publicações, podem ser encontrados digitalizados na internet. Nessa linha, as empresas utilizam cada vez menos árvores e consumo de energia, produzindo até ingressos e bilhetes de apostas online.

Ande mais a pé ou de bicicleta

Use bicicleta como meio de transporte e ande mais a pé, sempre que puder. Usar transportes não poluentes é uma forma inteligente de sustentabilidade, além de benefiar a saúde por meio de exercícios físicos. Veículos movidos a combustíveis fósseis liberam muitos poluentes na atmosfera, sendo assim, é fundamental, sempre que possível, optar meios alternativos de locomoção. Combine caronas com os amigos, viagens compartilhadas para o trabalho e escola, ou utilize o transporte público.

Lixo com destino certo

Descartar corretamente os resíduos orgânicos e reciclar o lixo é uma ação que está em nossas mãos e pode ser praticada diariamente, assim como evitar o uso de embalagens descartáveis e materiais não degradáveis. O movimento que diz ‘não ao consumo de plásticos’ vem sendo divulgado com muita força em todo o planeta e propõe respeito ao meio ambiente. A prática evita a degradação do solo, diminui os dejetos despejados em aterros sanitários, pois boa parte do lixo será destinado às usinas de compostagem.

Para este período de verão quando muitas pessoas viajam de férias, é importante levar consigo, em cada passeio, um saco de lixo para descartar possíveis materiais e depois jogá-los no local apropriado. Jamais deixar na natureza. Isso vale para as praias, trilhas, rios, matas, centros urbanos e demais destinos. A prática protege também as espécies animais de futura extinção.

Utilização produtos ecológicos e biodegradáveis

Os produtos biodegradáveis são produzidos para serem dissovidos por agentes biológicos naturais, uma vez que se decompõem com maior facilidade. Quando uma marca usa o termo “biodegradável”, quer dizer que aquele produto tem, na sua composição, elementos orgânicos menos agressivos ao meio ambiente.

O setor de produtos de limpeza doméstica, por exemplo, oferece marcas com benefícios muito além de sua finalidade, que vêm conquistando a preferência nas gôndolas dos supermercados. Vale a pena apoiar e comprar dessas empresas ambientalmente responsáveis.

Faça o seu comentário