Decisão do português teria sido tomada após Ministério Público da Espanha denunciá-lo por fraude fiscal

O astro Cristiano Ronaldo ganhou destaque na imprensa europeia nesta sexta-feira por conta da possibilidade de deixar o Real Madrid. O craque português está concentrado com a seleção de seu país na cidade de Kazan, na Rússia, para a estreia na Copa das Confederações e optou por não se manifestar.

Portugal fará seu primeiro jogo na competição contra o México, no domingo. Cristiano Ronaldo estaria disposto a deixar o futebol espanhol após ser acusado de evasão fiscal. De acordo com o jornal português A Bola, o jogador estaria chateado com o problema e a decisão de deixar a Espanha é irreversível.

Cristiano Ronaldo treina pela seleção portuguesa antes da Copa das Confederações. AFP PHOTO / FRANCK FIFE

O diário atribuiu a informação a uma pessoa próxima de Cristiano Ronaldo. O craque não quis falar. O companheiro de seleção André Silva tentou minimizar o efeito que esta notícia poderia ter para o futebol do atacante na competição em solo russo. “Ronaldo está motivado e concentrado plenamente na partida contra o México”, disse.

Na última terça-feira, o Ministério Público da Espanha apresentou denúncia acusando Cristiano Ronaldo de fraudar 14,7 milhões de euros (aproximadamente R$ 52 milhões) em impostos no país.

O Real Madrid emitiu na quarta-feira um comunicado manifestando a confiança no jogador e informou que acredita que o craque provará sua inocência. Cristiano Ronaldo renovou no ano passado contrato com o time espanhol até junho de 2021. Na época, disse que sua intenção era encerrar a carreira no Real.

Cristiano Ronaldo também estaria irritado com alguns torcedores do time espanhol, que o criticaram na temporada passada do futebol europeu. Uma semana antes da final da Liga dos Campeões, realizada no último dia 3, no País de Gales, o atacante afirmou que nos tempos de Manchester United jamais o criticaram. E na decisão continental o jogador foi decisivo ao marcar dois dos quatro gols do Real na vitória por 4 a 1 sobre a Juventus, em Cardiff.

Fonte: Estadão

Faça o seu comentário