Durante a manhã desta quarta-feira (09) representantes do Conselho Municipal de Meio Ambiente de Seropédica (CONMAS) se reuniram no auditório da PESAGRO para debater a respeito da conduta ambiental das empresas que estão instaladas ou estão em processo de estabelecimento no município, as conferências acontecem duas vezes ao mês e também abordam questões como a fiscalização das licenças de tais empreendimentos.

O Conselho de Meio Ambiente conta com diversos profissionais de distintas áreas, que representam a Prefeitura Municipal, o Poder Legislativo, órgãos técnicos e a sociedade civil, o período de vigência do Conselho é de dois anos.

A assembleia é constituída pelos seguintes Conselheiros: Ademar Quintella (Secretário Municipal de Meio Ambiente e Agronegócios), Caio Pereira (Secretário Municipal de Serviços Públicos), Waguinho do Emiliano (Vereador – representante do Poder Legislativo), Rosângela Straliotto (representante da Embrapa Agrobiologia), Enésio Lucas(representante da Federação Regional das Associações de Moradores de Seropédica – FRANS), Carlos Silva(representante da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro), Andréa Ribeiro (representante da FLONA – Floresta Nacional Mário Xavier), Sérgio Filho (representante da Pesagro/RJ), André Estolano (representante da OAB – Subseção Seropédica), Alessandro Clementino (Arquiteto e representante da Secretaria Municipal de Planejamento e Desenvolvimento Sustentável), Débora Paschoal (Coordenadora de Ciências Químicas e Biológicas da Secretaria Municipal de Educação, Cultura e Esporte) e Natália Almeida (representante da Sociedade Civil).

Segundo conteúdos debatidos durante a convenção cabe à Comissão fiscalizar o volume de resíduos gerados pelas empresas em atividade no território municipal, além de cobrar transparência às devidas entidades no que tange às resoluções do CONAMA (Conselho Nacional do Meio Ambiente), como por exemplo, instalar placas especificando o tipo e a data de validade de sua licença.

Também cabe às empresas informar aos órgãos competentes acidentes ambientais em no máximo 24 horas após o ocorrido e também enviar mensalmente cópias de quaisquer manifestos emitidos pelas mesmas.

Participaram da reunião dois representantes da empresa Serobrita Mineração, Leonardo Fernandes (Gerente de Saúde, Meio Ambiente e Segurança) e Patrícia Moraes (Coordenadora de Meio Ambiente), o motivo da participação fora que o Conselho realizará uma visita técnica na empresa até o fim deste mês.

A atividade exercida pelo CONMAS é de extremamente importância para o efetivo cumprimento das normas ambientais, o órgão busca fiscalizar a conduta das empresas que atuam na cidade, com o intuito de resguardar  à fauna e a flora municipais.

234