Decisão de cortes de gastos com concursos públicos deve barrar o aguardado edital da seleção, que expira em dezembro

Autorizado no final de junho, o edital do concurso com 950 vagas para o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) não deverá ser publicado. Um dos mais aguardados concursos públicos do País, o edital estava previsto para sair em dezembro – próximo ao vencimento do prazo de publicação – mas foi praticamente descartado com o anúncio de cortes para concursos pelo Ministério do Planejamento na tarde desta segunda-feira (14).

concurso inss
Último concurso do INSS foi realizado em 2013, quando foram oferecidas 300 vagas para analista

De acordo com a portaria nº 251 publicada no “Diário Oficial da União” de 29 de junho, seriam 800 vagas para técnico do seguro social (nível médio) e 150 para analista do seguro social (nível superior). A carreira de técnico proporciona uma remuneração inicial mensal em torno de R$ 4.886,87, enquanto que a de analista oferece, inicialmente, até R$ 7.496,10.

O último concurso do INSS foi realizado em 2013, quando foram oferecidas 300 vagas para analista do seguro social. Já para técnico, o último concurso foi em 2011. Na ocasião, foram abertas 1,5 mil vagas.

Greve

Os servidores do INSS estão em greve, desde o dia 7 de jullho, por tempo indeterminado. Eles reivindicam reajuste salarial de 27,5% e melhores condições de trabalho.

No início deste mês, os peritos também aderiram a greve. Um balanço realizado internamente apurou que, somente no primeiro dia de paralisação da categoria, mais de 10 mil perícias deixaram de ser feitas.

Veja lista de outros 10 órgãos que devem ter concursos suspensos

1. Advocacia-Geral da União (AGU) – 84 vagas para advogado da União da 2ª categoria

2. Aeronáutica – 34 vagas: 22 para a área de engenharia / 3 para a área de administração e economia / 9 para área técnica

3. Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) – 150 vagas: 65 para especialista em regulação de aviação civil (nível superior) / 25 para analista administrativo (nível superior) / 45 para técnico em regulação de aviação civil (nível médio) / 15 para técnico administrativo (nível médio)

4. Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) – 34 vagas: 14 para técnico em regulação de petróleo e derivados, álcool combustível e gás natural / 20 para técnico administrativo

5. Agência Nacional da Saúde Suplementar (ANS) – 102 vagas: 36 para técnico em regulação de saúde suplementar / 66 para técnico administrativo

6. Fundação Nacional do Índio (Funai) – 220 vagas:  208 para indigenista especializado (nível superior) / 7 para engenheiro (nível superior) / 7 para engenheiro agrônomo (nível superior)

7. Ministério da Educação (MEC) – 321 vagas: 58 para médico (nível superior) / 44 para enfermeiro (nível superior) / 20 para fisioterapeuta (nível superior) / 7 para psicólogo (nível superior) / 8 para fonoaudiólogo (nível superior) / 167 para técnico de enfermagem / 13 para técnico de laboratório / 4 para técnico em radiologia

8. Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG) 80 vagas para analista de planejamento e orçamento

9. Serviço Geológico do Brasil – 52 vagas para técnico em geociências (nível médio)

10. Agência Brasileira de Inteligência (Abin) – 470 vagas